Cruzeiro 3 x 1 Fluminense: atuações (por Mauro Jácome)

DOWNLOAD GRÁTIS – LIVROS “RODA VIVA” 1 E 2

Até os 7’, o jogo se arrastava pelo meio-campo. Toque pra cá, toque pra lá. Então, Gustavo Scarpa avançou de frente para a área, bateu fraco, torto, a bola foi na direção de Pedro, que ajeitou e bateu na saída de Fábio. Depois do gol, o Fluminense passou a assistir o toque de bola do Cruzeiro à frente de sua área. Aos 17’, Lucas Romero tabelou na cara de Marlon Freitas, que ficou olhando, e bateu para o gol. A bola resvalou em Henrique e encobriu Diego Cavalieri. O Cruzeiro avançou as linhas para tentar a virada e o Fluminense teve campo para os contra-ataques. Aos 24’, Wendel partiu em velocidade, rolou para Gustavo Scarpa, recebeu na frente, na cara do gol, mas tocou mal, nas mãos de Fábio. O jogo voltou a ficar arrastado.

O Fluminense quase marcou aos 4’, numa tabela entre Pedro e Gustavo Scarpa. O meia chutou alto. Pouco depois, a bola bate no braço de Marlon e o árbitro deu o segundo amarelo. Na cobrança, a bola passa pelo Renato Chaves, Cavalieri não sai, gol do Cruzeiro. A partir daí o Fluminense desmoronou e tomou um passeio. O terceiro não demorou: Thiago Neves. Mais uma atuação horrorosa.

DIEGO CAVALIERI

No gol de Lucas Romero, apesar de a bola ter desviado em Henrique e dificultado, estava muito adiantado. Não saiu no gol da virada do Cruzeiro.

LUCAS

Pelo seu lado, o Cruzeiro traçou seu plano de ataque. E era descer por ali que chegava na área de Cavalieri. Na frente, fez alguns cruzamentos errados no primeiro tempo. Na segunda etapa, se escondeu.

RENATO CHAVES

No segundo gol do Cruzeiro, ficou acompanhando a bola, mas deixou passar para Diogo Barbosa. Incompreensível ser o titular da posição.

HENRIQUE

Difícil olhar para a direita e ver Renato Chaves; para a esquerda, ver Marlon; para a frente, ver Marlon Freitas. Se virou como pode, mas errou alguns passes na saída de bola para o ataque.

MARLON

É um lateral medíocre. Foi expulso injustamente.

MARLON FREITAS

Deu muito mole no gol de Lucas Romero. Não o acompanhou. É muito fraco. O que ele faz, qualquer um faz.

DOUGLAS

Com Wendel em campo, foi pouco participativo nas transições da defesa para o ataque. Deu um passe absurdo para Rafael Sóbis marcar o terceiro. Sorte que o atacante do Cruzeiro perdeu. Demorava muito para retornar e deixava muito espaço às costas.

WENDEL

Procurou acompanhar os contra-ataques, mas quebrou a velocidade em alguns deles. Outra atuação abaixo da crítica.

MATHEUS ALESSANDRO

Entrou com vontade, mas os outros não estavam a fim.

GUSTAVO SCARPA

Dominou a intermediária do Cruzeiro no começo do jogo, inclusive, originando a jogada do gol de Pedro. Depois, entrou no marasmo. O segundo tempo foi muito ruim. Parece que não está muito interessado na situação do Fluminense na tabela. Foi para a lateral após a expulsão de Marlon.

LEO

Mais um jogador horroroso. Não sabe marcar, não sabe atacar, não sabe passar.

MARCOS JUNIOR

Tentou puxar contra-ataques, mas foi parado com várias faltas. Mesmo aparecendo livre em vários momentos, não criou quase nada.

WELLINGTON SILVA

Não está em condições físicas e entrou em jogo perdido. Não vai correr mesmo.

PEDRO

Esperto no lance do gol de abertura, ao ajeitar pronto para concluir. Voltou no meio para ajudar na distribuição de jogo.

ABEL

Apesar do elenco fraco que tem em mãos, há coisas incompreensíveis nas escalações do Abel: Reginaldo vinha sendo o melhor zagueiro (ou o que menos falhava) e Renato Chaves errando seguidamente. Prêmio para Renato Chaves.

CRUZEIRO

Jogou tranquilo, sem grandes compromissos e o adversário facilitou a vida.

ARBITRAGEM

Errou na expulsão de Marlon. Foi mão, mas não houve intenção. Deixou Mano Menezes conduzir a arbitragem.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imagem: jam

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres