Corinthians 3 x 1 Fluminense: atuações (por Mauro Jácome)

DOWNLOAD GRÁTIS – LIVROS “RODA VIVA” 1 E 2

O jogo começou 1 a 0 para o Fluminense: 1’, escanteio bem cobrado na pequena área por Marcos Junior, Reginaldo subiu com a marcação, Henrique ficou livre e cabeceou para o gol. O Corinthians foi para cima em busca do empate, mas o Fluminense marcava bem e tentava os contra-ataques. Quase marcou aos 21’, numa boa jogada de Henrique Dourado, que cruzou para Gustavo Scarpa cabecear em cima de Guilherme Arana quase dentro do gol. Daí em diante, foi só pressão do Corinthians, mas a marcação tricolor continuava atenta. O jogo tornou-se chato e com muitas faltas.

O segundo tempo começou empatado. Com menos de um minuto, Clayson recebeu pela esquerda, Lucas ficou olhando, a bola foi colocada na cabeça de Jô para empatar. Henrique e Reginaldo deixaram Jô entrar tranquilo entre os dois. Nem deu tempo para entender o novo jogo e o Corinthians virou. Balão, Jô ganhou de Henrique no meio-campo, Clayson driblou Reginaldo na velocidade e cruzou. A bola bateu no travessão e Jô cabeceou para o gol vazio. A compactação do primeiro tempo virou água. Somente depois dos 15’ o Fluminense conseguiu respirar e sair do campo de defesa. Aos poucos o time cansou e foi envolvido pelo Corinthians. O terceiro era questão de capricho. Jadson tentou uma, a bola foi na trave. A segunda não teve jeito. Além das dificuldades do jogo, a arbitragem impedia qualquer tentativa de reação.

DIEGO CAVALIERI

As bolas que foram a gol entraram. No primeiro gol, não tinha o que fazer. No segundo, a bola foi muito alta e descaiu por trás. No terceiro, a batida do Jadson foi forte e bem no cantinho.

LUCAS

Foi poupado pelo Corinthians no primeiro tempo, que preferiu atacar pelo lado do Leo. Na frente, fez alguns cruzamentos para a zaga corintiana. No primeiro lance da etapa complementar, não apertou Clayson e facilitou o cruzamento para Jô empatar. Foi nulo o restante do jogo.

REGINALDO

Fez um bom primeiro tempo, mas sucumbiu à velocidade do Corinthians na segunda etapa. Os corintianos faziam o que queriam com o zagueiro.

HENRIQUE

Tem bom posicionamento nos escanteios ofensivos e consegue boas conclusões. Assim foi o gol logo no primeiro minuto de jogo. No segundo tempo, levou um passeio do ataque do Corinthians.

LÉO

A avenida de sempre. Fagner e Romero tiveram muito campo para trabalhar pelo lado do campo. Bateu vários laterais diretos para a área, mas nunca achou ninguém. Ou não treinam essa jogada, ou o lateral faz tudo errado.

MARLON FREITAS

Fez uma eficiente marcação à frente da área no primeiro tempo. Desandou no segundo e não deu em bola. É um volante sem nenhum recurso técnico. Não consegue dar um passe objetivo.

PEDRO

Entrou para levar um cartão.

WENDEL

Participou mais do que em jogos anteriores, mas pouco arriscou. Quase todos os passes foram laterais e em domicílio. Tem que fazer a bola correr mais e se movimentar sem a bola. Morreu no segundo tempo.

GUSTAVO SCARPA

Tentou organizar os contra-ataques no primeiro tempo, mas eram poucos jogadores acompanhando a transição da defesa para o ataque e era obrigado a parar, voltar e quebrar a velocidade. Tentou um ou outro chute no segundo tempo, inclusive, quando poderia ter passado a bola.

SORNOZA

Pouco pegou na bola enquanto esteve em campo.

MATHEUS ALESSANDRO

Ciscou, mas insistia em cruzamentos inúteis.

MARCOS JUNIOR

Cobrou muito bem o escanteio no gol de Henrique. No mais, correu, brigou, caiu. Foi importante na marcação.

PEU

Nada de útil.

HENRIQUE DOURADO

Tirando um bom cruzamento para Gustavo Scarpa, errou tudo. Tem um problema sério: quando sai da área, demora muito a passar a bola e geralmente perde. Cometeu muitas faltas e tomou mais um amarelo.

ABEL

Com o que tinha em mãos, escalou o melhor time. O primeiro tempo foi bom, no entanto, foi só o Corinthians acelerar que tudo desmoronou. As substituições foram inúteis.

CORINTHIANS

Matou o jogo em dois lances no início do segundo tempo.

ARBITRAGEM

Ruim. Além de marcar muitas faltas inexistentes em favor do Corinthians, deu cartões amarelos absurdos para Leo e Reginaldo. Em lances contrários e semelhantes, não teve o mesmo procedimento. Arbitragem parcial.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imagem: jam

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres