Corinthians 1 x 0 Fluminense: atuações (por Mauro Jácome)

mauro jácome red

O Fluminense começou bem organizado, recuando sem a bola para surpreender nos contra-ataques. No entanto, foi em faltas laterais que chegou ao gol de Cássio. Cícero conseguiu concluir duas vezes para as redes, mas estava impedido em ambas. Depois desses lances, o jogo ficou concentrado no meio-campo. O Fluminense tentou o contra-ataque, mas subia com poucos jogadores e perdia a bola pelo caminho. O Corinthians foi um pouco mais ofensivo e arriscou com chutes de longe, mas que não levaram perigo.

No segundo tempo, o Fluminense começou mais aceso e foi para o ataque, mas faltava penetração. Depois da saída de Pierre para a entrada de Marquinho, a boa marcação acabou e o Corinthians conseguiu jogar dentro da área de Júlio César. Fez 1 x 0 e perdeu mais duas boas oportunidades para ampliar.

O nervosismo com a péssima arbitragem desestabilizou o Fluminense, que ainda teve Marquinho expulso por reclamação.

JULIO CÉSAR

No primeiro tempo, trabalhou em chutes de fora da área e foi bem. Defesa difícil aos 20’2ºT em cabeçada de Romero de dentro da pequena área. Logo depois, foi com a mão mole e falhou em chute de Rodriguinho. Aos 28’2ºT, salvou em chute de Marlone.

WELLINGTON SILVA

Teve que guardar posição e pouco saiu para o apoio. Como sempre, marcou mal. Quando o time precisa de um lateral que chegue à frente, não consegue contar nem com o direito, nem com o esquerdo.

GUM

Bem até a saída de Pierre. Depois, ficou exposto e permitiu que os atacantes corintianos concluíssem.

HENRIQUE

Situação semelhante de Gum com o agravante de ter mais adversários do seu lado para se preocupar.

WILLIAM MATHEUS

Dificuldades com as investidas de Fagner e Marquinhos Gabriel. Na frente é um inútil.

PIERRE

Concentrou-se somente em proteger a dupla de zagueiros e pouco tocou na bola. Conseguiu manter o meio-campo corintiano longe da área de Júlio César.

MARQUINHO

Entrou afobado e perdeu muitas bolas na transição. Irritou-se com uma marcação do árbitro e foi expulso.

DOUGLAS

Auxiliou Pierre no bloqueio à frente da área. Quando o Fluminense recuperava a posse de bola, partia para o campo adversário, mas não teve participação efetiva. Com a saída de Pierre, não conseguiu acompanhar o ritmo do meio-campo adversário.

CÍCERO

Mais avançado, infiltrava-se quando a transição era lenta e era o homem de referência nas bolas aéreas. Precipitou-se em duas bolas lançadas por Gustavo Scarpa, ficou impedido e desperdiçou duas boas oportunidades. No segundo tempo, não conseguiu comandar o time com sua experiência.

GUSTAVO SCARPA

Com dificuldades para encontrar uma faixa de campo para trabalhar, pouco apareceu no primeiro tempo, exceto em dois bons cruzamentos para Cícero. Na etapa complementar, tentou participar mais do jogo, mas não encontrou os companheiros bem posicionados para a conclusão, então, tocou muito para os lados.

MARCOS JUNIOR

Arisco, começou se movimentando bem. Depois, o Corinthians diminuiu a distância e dificultou as investidas. Caiu de produção no segundo tempo.

MAGNO ALVES

Entrou tarde e quase não tocou na bola.

WELLINGTON

Sempre aberto pela esquerda, tentou puxar os ataques em velocidade. No primeiro tempo, levou desvantagem. Da mesma forma do jogo anterior, esteve disperso. Talvez, por ter sentido uma contusão. Não voltou depois do intervalo.

RICHARLISON

Perdeu bolas por jogar de cabeça baixa. Tentou entrar pelo meio e conseguiu um gol em que estava impedido e, em outro lance, foi calçado por Fagner dentro da área.

LEVIR CULPI

A escalação de Pierre na proteção e Marcos Junior e Wellington na frente mostrou a opção pelo contra-ataque. No entanto, quem puxava carregava muito a bola e facilitava o desarme. Para o segundo tempo, trocou Wellington por Richarlison. Por que não o Magno Alves? Precisando marcar gols, colocou Marquinho no lugar de Pierre. Essa alteração não surtiu efeito: o Fluminense não conseguiu chegar ao gol de Cássio e, ainda, abriu o sistema defensivo e o Corinthians conseguiu diversas conclusões, inclusive, o gol. Perto do fim, resolveu colocar Magno Alves, mas o time estava nervoso e a bola não chegou à frente com qualidade.

CORINTHIANS

Mesmo com doze, teve dificuldades para ganhar.

ARBITRAGEM

Começou bem, sem ceder à pressão, no entanto, depois desandou. Não marcou dois pênaltis em Cícero: um empurrão claro dentro da área no fim do primeiro tempo e um puxão no começo do segundo.

…SAINDO DE CAMPO

Domingo tem a segunda parte de “O Crime Compensa”.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imagem: mj

2 Comments

  1. Fluminense foi roubado, mas não jogou nada.
    Só lance de bola parada. Não faz triangulações ofensivas, não cria nada, Scarpa parece que joga sozinho.
    Esse ano já deu…

  2. O crime compensa. Perfeito.

    Caro Guilherme, precisávamos ganhar e entramos para contra atacar…..que Flu é esse?!?!?!

    ST

Comments are closed.