Como time grande (por Marcelo Vivone)

Depois da medíocre e covarde atuação do jogo de quarta-feira, tivemos ontem uma atuação pelo menos condizente com a nossa camisa. Se o primeiro tempo foi equilibrado e pouco inspirado, o segundo tempo trouxe de volta ao torcedor tricolor o seu time mostrando vibração e vontade de ganhar. É bem verdade que não fomos brilhantes, longe disso, mas vimos nosso time portar-se como time que tem como meta ganhar os 3 pontos. Ficou provado que não há motivos para jogar com o medo que jogamos na quarta-feira passada, seja qual for o adversário.Depois de muito tempo nosso técnico teve boa atuação. Acertou na postura tática adotada e ao escolher o Digão para substituir o inacreditável Edinho. Colocou o próprio Digão para acompanhar o Ronaldo feioso por todo o campo e deslocou o Nem para atuar pela direita, anulando assim 2 pontos fortes do ataque adversário. Além disso, conseguiu fazer o time jogar de forma compacta e longe da sua intermediária, o que evitou espaços para o Danilinho e para a bela revelação Bernard.

Assim, o melhor ataque do campeonato praticamente não teve oportunidades. Foram 2 chances durante todo o jogo e uma delas ainda foi originada em falha individual do Eusébio. Aliás, nosso zagueiro cometeu 2 falhas básicas e incompatíveis com um zagueiro de time grande. Já que não contratamos um nome de peso para o setor, gostaria que nosso técnico ousasse e promovesse um dos meninos, Wellington ou Elivélton, ao time titular para atuar ao lado do Gum.

Gum teve uma atuação de gala. Não teve uma falha durante todo o jogo e nos salvou em 1 ou 2 lances fundamentais. Não sou fã de seu futebol, mas sua atuação de ontem merece destaque. Grande partida também fez Digão. Anulou o pagodeiro feioso e ainda fez algumas vezes a função de proteção da zaga, função essa que o titular da posição não consegue fazer. Também diferente do titular, conseguiu trocar passes e iniciar algumas jogadas, o que é papel básico de quem ocupa aquela posição. De quebra, ainda fez muito bem duas ou três jogadas de linha de fundo pela direita.

Outro que teve boa participação, mais uma vez, foi Fred. Como tem talento nosso centroavante. É impressionante a capacidade que tem de fazer o papel de pivô. É ótimo para o nosso time que ele esteja evoluindo fisicamente e que pareça finalmente ter se livrado das contusões que tanto o atormentavam. Wellington Nem, depois de algumas rodadas, voltou a jogar um bom futebol. Essa também é ótima notícia, pois a nossa revelação tem muito a nos ajudar na luta pelo título.

Se não vi aspectos negativos na parte tática, na individual vi o Eusébio com algumas falhas (já citadas) e o Wallace que não foi mal, mas que podia ter comprometido toda a nossa partida. Como no jogo contra o Figueirense, mostrou imaturidade e podia, mais uma vez, ter comprometido toda uma partida. Levou um cartão amarelo bobo e quase deu origem a um pênalti contra nós, tudo isso ainda no 1º tempo. Caso o juiz marcasse a mão na bola dentro da nossa área, teria que expulsá-lo. Talvez essa imaturidade da nossa ótima revelação seja o principal fator para o Abel ainda manter o Bruno como titular da posição.

Mas o principal ponto negativo de ontem foi a atuação do Tiago Neves. Depois de 2 gols em 2 jogos, achei que esse jogador fosse adquirir moral e voltar a praticar um bom futebol. Infelizmente, eu não podia estar mais errado. Arrisco-me a dizer que ontem foi a sua pior atuação com a camisa tricolor. É importante reconhecer a sua entrega em campo e a sua importante participação na marcação, mas nosso camisa 7 parece que esqueceu como tratar a bola quando essa está rolando. Errou praticamente tudo que tentou. Depois de ontem, admito que já é hora do nosso técnico retirá-lo da equipe titular, até para preservá-lo.

Deixei para o final o comentário sobre o erro crasso que cometeu o auxiliar, já no final da partida. Além do erro em si, chamou-me a atenção o tempo que ele demorou em levantar a bandeira, já que a marcação foi sinalizada somente depois que o Fred marcou o gol. O auxiliar pareceu não ter convicção alguma do que estava fazendo e, portanto, sua atitude não seguiu a recomendação da FIFA de, em caso de dúvida, deixar o lance seguir.

Não sei se a torcida acha que nós fomos roubados ou coisa parecida. Minha opinião é de que foi um erro, como tantos outros cometidos em tantas outras partidas. A triste realidade é que nossos árbitros são muito fracos e, portanto, suscetíveis a qualquer tipo de equívoco. Más é fato que por causa dessa falha gritante, deixamos de ganhar mais 2 pontos e o adversário ainda marcou 1. Ou seja, na briga direta pelo título com o adversário, perdemos 3 pontos devido a uma infeliz decisão do bandeira. Esse é o tipo de detalhe que pode ser decisivo no final do campeonato.

Rápidas

Edinho: Como é bom ver um jogo sem esse horroroso cabeça-de-área atrapalhando o time.

Anderson: Como é bom ver um jogo sem esse horroroso zagueiro atrapalhando o time.

Abel1: Foi bem ontem e ousou muito bem ao colocar o Marco JR no jogo.

Abel2: Por favor, não volta com o Edinho no próximo jogo.

Marcelo Vivone

Crédito da imagem: David Normando/Photocamera

4 Comments

  1. Saudações xará,

    Perfeita sua análise.

    Só algumas considerações a fazer:

    Ontem saindo do Engenhão conversava com alguns amigos exatamente sobre a atuação do camisa 7, e também chegamos a conclusão que o banco nesse momento seria interessante, não como punição, mas como preservação.
    Acredito que Thiago Neves esteja tão ansioso para acertar que acaba errando ou então a “zica” que veio “do outro lado” ainda está impregnada. No segundo caso só vejo uma solução, levar o cara no terreiro que o Edinho frequenta.

    Em tarde pouco inspirada de Deco, conseguimos ver que quando queremos podemos jogar sem que o mastro seja tão fundamental. Claro que com ele jogando bem, nossas chances são infinitamente superiores a qualquer outro time. Quebramos o tabu da “Decodependência”.

    A arbitragem está cada vez mais medíocre, tenho reparado em alguns jogos que o apito está funcionando na base da compensação, quando ocorre erro para um lado a orientação deve ser, faça sempre a compensação para o lado oposto.
    Ontem não foi diferente, alguém gritou pelo fone para aquele senhor que tem a mãe na zona do baixo meretrício: “Compensa aqueles dois gols mal anulados do atlético MG contra o santos”. Só assim entendo o “delay” de tempo para a criatura que segurava o mastro levantar a bandeira.

    Nossa torcida fez as pazes com o grupo e ontem empurrou o time, infelizmente também contamos com marginais em nosso meio, que diferente do show nas arquibancadas, proporcionaram cenas bizarras no estacionamento do Engenhão.
    Ainda nas arquibas um adolescente incentivado pelo que acho que seja o pai, arremessou um copo de água fechado e cheio em direção a arbitragem, por pouco o copo não acertou um dos membros da arbitragem, caso acertasse, pela altura poderia ter causado um leve estrago. O juiz retornou e pegou o resto do copo. Provavelmente estará registrado na súmula.

    Vamos que vamos rumo ao Tetra!

    STRI.

  2. Vou comentar somente sobre o T.Neves.

    Acho que a maioria fica pensando num T.Neves que não existe.

    Porque é o seguinte: ele joga 90% entre mal e bem mal, e 10% entre bem, ou muito bem. Ou seja, ele arrebenta em, no máximo, 5% dos jogos.

    Aí parte da torcida (pelo que vejo é a maioria) imagina o T.Neves dos 5 %.

    Aí passa 90% dos jogos dizendo: “o T.Neves está fora de forma”, “o T.Neves tá em má fase”, “o T.Neves não tá jogando o que sabe” …

    E é sempre assim ! Foi assim nas outras passagens dele, foi assim no framengo (com letra minúscula e “r” mesmo) …

    Passam 90% do dos jogos falando isso e não reparam que o normal dele são esses 90% e a exceção são os 10%.

    Ficam imaginando que ele vá jogar todos os jogos como os 5% em que ele arrebenta.

    Até quando vão ficar sonhando com o T.Neves dos 5% deixando ele no time sem jogar absoluatmente nada ? Vão tentar resolver quando estiverem faltando 3 rodadas para o fim do campeonato e estivermos a 8 pontos do líder ?

  3. Nattareli,

    Meu pensamento é tb de preservar o TN e deixá-lo recuperar o seu bom futebol sem pressão. Reparando nele durante a partida, é nítido que o cara é esforçado demais. Várias vezes tá lá atrás cobrindo o lateral. Mas com a bola nos pés tá muito mal, acho que errou tudo q tentou. Vai fazer falta na bola parada, mas paciência.
    É verdade, Deco ontem foi figura bem apagada e mesmo assim o time fluiu. Mas, não podemos esquecer que é mais fácil de o jogo sair sem o lamentável Edinho em campo.
    Pode ter sido compensação sim. Além disso, como bem falou o meu amigo Marcelo Duarte, é muito pouco provável que o cara parasse o lance se fosse em favor do corinthians ou do flamengo. Isso é que é triste.
    É, marginal tem em toda torcida, umas com mais e outras com menos.

    Um abraço.

  4. Marcelo,

    Como sempre nos falamos, gosto mais do futebol do TN do que você. Mas para mim ele é apenas um bom jogador, bem longe do craque que a mídia tenta promover. Pra mim, desde a sua volta ele está muito abaixo do que pode render.

    Um abraço.

Comments are closed.