Chororô é o cacete! (por Gilmar Prado)

WAGNER 2

Só podem estar de brincadeira com a nossa cara.

Tão de sacanagem!

Esse pênalti que o juizinho safado inventou no final do jogo foi uma pilantragem da grossa. Mas nada vai nos abalar: vamos vencer aqui tranquilamente.

Chororô é o cacete! Libertadores é coisa séria, deveria ser. Palhaçada. Como sempre, arbitragens caseiras e contra qualquer time brasileiro em campo.

Não fosse a garfada, o Flu teria saído bem na fita.

Não jogamos bem de começo, levamos pressão de um time bem fraco, uma porrada na trave. Depois o Wagner deu o troco.

A quixotada do Euzébio (que fez isso o tempo inteiro ontem) acabou sendo compensada pelo golaço do Wagner.

No segundo tempo, aí o Fluminense mostrou porque é campeão brasileiro: dominou o cenário e só não marcou porque nossa finalização estava uma bost@, começando pelo Wellington Nem, que já veio mal de Volta Redonda.

Tivemos uma, duas, três chances claras e não soubemos aproveitar.

Quando tudo se encaminhava para um empate razoável, embora eu deteste essa coisa de vantagem do empate, o picareta inventa aquele pênalti e perdemos o jogo. PQP! Mas tudo bem: semana que vem não perde por esperar. E o primeiro que vier me falar de chororô, eu vou mandar tomar no meio da fusqueta!

Chegou a hora da torcida jogar de vez junto com o time, tanto na final decisiva em Volta Redonda quanto na volta contra o Meleca, que é a Light do Equador.

Eles jogam pelo empate, assim como o Botafogo.

Então, pra gente ganhar tudo, só vitórias e vitórias interessam.

Vamos pra cima delas!

O Fluminense não é água de bidê, fraquinha e leve. É uma catarata.

Três vitórias por 1 x 0 e o Flu passa por cima de tudo.

É decisão, é a nossa cara.

Gilmar Prado

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: Fox Sports

2 Comments

Comentário