Chapecoense 2 x 1 Fluminense (por Ernesto Xavier)

IMG_20150726_125913

1° TEMPO

O jogo às 11 horas, uma novidade para o Fluminense, parece não ter atrapalhado o Fluminense. O time entrou acordado na partida, com chutes perigosos de Gustavo Scarpa e cabeçada de Antônio Carlos.

A defesa dava alguns espaços, com erros de marcação de Gum e Antônio Carlos. Como a equipe do Fluminense jogava no campo do adversário, era normal que deixássemos alguns espaços para o contra-ataque da Chapecoense, como em jogada aos nove minutos do primeiro tempo, levando susto ao gol de Cavalieri.

Breno Lopes perdia para a velocidade de Apodi. Cavalieri segue sem sair do gol. O Fluminense pecava pelo último passe, perdendo boas oportunidades de ataque. Fred se movimentava bem, dando opções para os meias, fazendo o pivô, chutando a gol.

Em contra-ataque da Chapecoense pelo lado direito da defesa, a equipe catarinense abriu o placar com Bruno Rangel. Marcação errada, defesa desarrumada, Cavalieri nada pôde fazer.

Mas o Fluminense não deu chance de comemoração ao adversário. No minuto seguinte Edson acertou um chutaço de fora da área após bela jogada de Osvaldo pela direita. Mistério para a timidez de Edson após o gol, que não comemorou. Demorei a entender que a jogada era válida já que ele nem esboçou alguma alegria. O que pode ter acontecido?

Os meninos de Xerém impressionam pela força de vontade. Marcam, atacam, correm. Eles são a alma dessa equipe. Marcos Júnior de cabeça fez após cruzamento de Gustavo Scarpa, anulado pelo bandeirinha aos 35. Bola na mão do garoto.

2° TEMPO

Jogo começou menos movimentado do que no primeiro, mas permanecemos no ataque, porém sem muita eficiência. Edson levou cotovelada no rosto dentro da área, mas nada foi marcado.

Jogada de Osvaldo pela direita chegou a assustar a defesa catarinense, mas o goleiro (diferente do nosso), saiu do gol e interceptou antes da chegada de Fred.

Gustavo Scarpa e Wellington Silva eram menos efetivos no ataque, mas importantes na defesa. Fred, com incômodo na coxa, pediu para sair aos 13, dando lugar à Magno Alves. Bom lembrar que o atacante sentiu a perna no treinamento do sábado. Pena, pois o jogador vinha bem na partida.

Fluminense intensifica o ritmo, pois precisa dos três pontos para voltar à vice-liderança, já que o Corinthians só jogará às 16h.
Osvaldo e Marcos Júnior são importantes nessa ida ao ataque, levando perigo ao gol adversário e jogadas de profundidade.

Vinte minutos, chute de Marcos Júnior e zagueiro no chão com a bolada no rosto. A bola tinha endereço certo. No escanteio quase a virada com Breno Lopes. Flu soberano no segundo tempo.

Wellington Silva, com mal-estar, saiu aos 25 para a entrada de Renato.

Falta perto da área na jogada de habilidade de Marcos Júnior. Jean bateu para fora. Flu pressionando.

Trinta minutos e as ações permanecem em nossos pés, mas o gol não sai.

Osvaldo, com câimbras, saiu para a entrada de Lucas Gomes, na tentativa do time em manter a velocidade no ataque.

O mesmo bandeirinha que anulou o gol do Fluminense deu pênalti para falta feita perto da área. O árbitro sem a menor autoridade não sabia o que marcar. Chute forte no meio. Cavalieiri foi bem na bola, mas não conseguiu desviar o suficiente. Gol da Chapecoense aos 44 do segundo tempo.

Injusto. Muito injusto. Mas quem disse que o futebol tem algo a ver com justiça ou coerência?

Obs: como o Marlon pode ser reserva nesse time?

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @nestoxavier

Imagem: pra

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres