Ceará 2 x 0 Fluminense: atuações (por Mauro Jácome)

Um primeiro tempo bisonho, ridículo, vergonhoso. Aquele tradicional toque de bola inútil na defesa, erros de passes que nem criança erraria, omissões de Ganso e Nenê. Bergson marcou e perdeu mais dois gols inacreditáveis. Quando o Fluminense chegava ao campo de ataque, trocava meia dúzia de passes e entregava a bola para o Ceará. Ganso e Nenê erravam tudo. Displicência total. Gilberto completamente perdido na defesa e no ataque. Um bando. O Ceará chegava quando queria.

Com Wellington Nem no lugar de Nenê e João Pedro no de Marcos Paulo, o Fluminense voltou mais aceso. O Ceará recuou e chamou o tricolor. No entanto, após trocas de passes na intermediária ofensiva, o meio-campo e laterais não criavam oportunidades para a conclusão dos atacantes. O primeiro chute a gol aconteceu aos 17’, numa virada de Yony. O Fluminense aumentou o cerco ao Ceará, mas a bola continuava não chegando na área, exceto em cruzamentos longos que levaram pouco perigo. Nos minutos finais, virou desespero e no contra-ataque o Ceará fez o segundo.

MURIEL

Com o sistema defensivo que tem, nem com milagre.

GILBERTO

Correu para todos os lados e não fez nada em lugar nenhum.

DIGÃO

Péssimo zagueiro. Falhou em quase todos os lances. É o caminho da vitória adversária.

NINO

Não sabe quem marcar. Quando acha, fica para trás.

CAIO HENRIQUE

Marcou mal, atacou mal, cruzou mal, driblou mal.

YURI

Não protegeu a zaga, não fez a saída de bola. Quando tentou jogar, a mediocridade falou mais alto.

GUILHERME

Entrou para chutar ao gol. Claro, errou o que tentou.

DANIEL

Girou, rodou, circulou e não achou ninguém.

PH GANSO

Mais uma atuação ridícula. Total desinteresse em conduzir o time. Displicência acima de tudo.

NENÊ

Omisso. Outro que não está nem aí para a situação do Fluminense. Incompreensível continuar no time titular. Melhor, no Fluminense.

WELLINGTON NEM

Não mudou o panorama. Uns piques inúteis, quando não tropeçou na bola.

MARCOS PAULO

Deixou-se contaminar pelo estado letárgico e pela mediocridade geral.

JOÃO PEDRO

Correu, tentou uns dribles, mas não concluiu.

YONY GONZÁLEZ

Apanhou da bola. Quando tentou a conclusão, foi uma tragédia.

MARCÃO

Técnico ridículo. Desmontou o pouco da organização que o time tinha e o transformou num bando. Não tem a menor noção do que acontece em campo.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

#credibilidade

2 Comments

  1. O processo de bangunização do Fluminense está em pleno progresso e bem perto do resultado final… é lamentável.

  2. Contra o Vasco tinha que ir de:
    Muriel,
    Julião, Nino, Frazan e Ourinho,
    Alan(ou Airton), Caio Henrique, Daniel e Marcos Paulo,
    João Pedro e Yoni Gonzalez

    ou
    Muriel,
    Julião, Nino, Frazan e Caio Henrique,
    Airton, Alan, Daniel e Ganso,
    João Pedro e Yoni Gonzalez.

Comments are closed.