Cadê o projeto de revitalização das Laranjeiras? (por Marcelo Savioli)

CONHEÇA O PODCAST DO PANORAMA: CLIQUE AQUI

Amigos, amigas, antes de falar do jogo deste sábado, tem algo que precisa  ser abordado, ainda que o próprio jogo  de hoje sugira tal pauta. Cadê o projeto de revitalização das Laranjeiras?

Até quando vamos continuar jogando no Maracanã partidas deficitárias, acumulando prejuízos de até R$ 300 mil no match day? Por que o nosso presidente não vem a público, em suas intermináveis entrevistas coletivas, para explicar por que está inviabilizando o projeto?

Pode até ter quem aceite fazer papel de trouxa, mas nem todo mundo vai nessa onda. A verdade é que o projeto não só está sendo tratado sem a devida relevância, o que já seria grave. As últimas notícias mostram que o projeto foi abandonado pela atual gestão.

Não é uma vitória num Fla-Flu contra as baratinhas dos café com leite que vai obscurecer a visão de quem tem o compromisso de tratar o clube com seriedade e visão estratégica. O que diabos está acontecendo, presidente Mário?

Se o projeto é ruim na visão da atual gestão, que mostre suas deficiências e  sua inviabilidade à torcida. Tentar jogar o assunto para baixo do tapete não é atitude de quem sabe o que está fazendo e faz o melhor para o clube. Até porque, por centenas de vezes já mostrei aqui a importância do mesmo para a saúde econômica  e financeira do Fluminense. Que mostre o contrário, então, mas não se brinque com as pessoas que estão dedicando tempo de suas vidas para tentar fazer algo pelo clube.

***

Alguém pode me explicar o empréstimo do Mascarenhas e termos que aturar o Orinho na noite deste sábado contra o Boavista? Como é que pode um jogador que agregou valor no início da temporada passada ser emprestado para ficarmos com dois pontos de interrogação?

Longe, aqui, de questionar a atuação do Egídio no último Fla-Flu, mas como  abrir mão do Mascarenhas pelo Orinho? É alguma piada? Pois é nos detalhes que se constrói a história de um elenco numa temporada.

Para que nós queremos o Wellington Silva? O que o Wellington Silva fez nos últimos 50 anos de carreira? O que, presidente? Nós temos o peruano, o uruguaio, o Marcos Paulo, o Pablo Dyego, o Matheus Pato… um caminhão de atacantes, porque eu não incluí o Evanilson, o Caio Paulista e o possante Felippe Cardozo.

Sem contar com o Fred, não é? Porque essa novela já tem final definido.

***

Aliás, falando em Felippe Cardozo, eu não sou contra rodar o elenco e fazer experiências. Nem fui ao Maracanã hoje. Fui no Fla-Flu, porque pelo menos é um Fla-Flu nesse Flamengão que a Terra esqueceu.

Só que ir ver Fluminense e Boavista num sábado à noite não vale a latinha de Brahma que vendem a R$ 10,00 no estádio, como se estivéssemos em uma ambiente de luxo e não num estádio de futebol, mas essa parte eu já estou careca de entender. Paga quem quer e ponto final.

O problema é que se o Odair tinha que fazer testes e rodar o elenco, deveria ter dado oportunidade ao Matheus Pato, assim como deu oportunidade ao fraquinho Gabriel Capixaba, e não ao Felippe Cardoso, que já teve várias. Seria algo bastante coerente.

***

Apesar de tudo, não será a derrota para o Boavista, num jogo monstrengo, entediante e desanimador, que vai moldar minha opinião.

Há qualidade no trabalho do Odair, mas algumas escolhas não fazem o menor sentido. O time começa o Fla-Flu com o único atacante jogando aberto pela esquerda. Começa o jogo de hoje com um único atacante jogando de pivô. E quem é o segundo atacante? O Miguel, que vinha se notabilizando como maior criador de jogadas da equipe.

Odair, nós jogamos com quatro volantes contra o Boavista. Eu sei que não tem essa de volante de origem, mas o posicionamento, mas você mudou posicionamento até dizer chega e nós criamos pouquíssimas oportunidades de gol contra o Boavista, que ganhou o jogo com todo mérito, porque criou mais situações de gol e suportou tranquilamente nossa pressão à base de lançamentos na área.

Que tipo de teste é esse? É de paciência?

***

Hudson até que andou enganando bem, mas…

***

Continuo apostando no Yago. É importante, no meio de tantos volantes, ter um que chegue ao ataque com qualidade.

***

Miguelzinho, cuidado com a máscara! Simplifica!

***

Esse Araújo tem qualidades. Em observação.

***

Zaga batendo cabeça com Ferraz e Digão. Tomara que tenha sido um dia infeliz!

***

Yuri jogou trinta minutos impecáveis e depois bagunçou o coreto, errando tudo. Quem é você?

***

Terça-feira é dia de Maraca. Competição internacional tem outro aroma. O problema é o esforço que fazemos para perdê-las, mesmo quando temos tudo para ganhá-las.

Saudações Tricolores!

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

#credibilidade

8 Comments

  1. Orinho nunca deveria ter vestido a nossa camisa. Felipe Cardoso também nao. Miguel no ataque nunca dará certo, no meio, criando, ele é craque e, se Odair gosta tanto de W. Silva, POR QUE ELE NUNCA FOI TITULAR NO INTER???!!

  2. Savioli, bom dia.
    Sempre acompanho seus comentários. Parabéns pela garra com que defende os interesses do nosso tricolor.
    Também acho estranho a insistência com o Felipe Cardozo e a falta de oportunidades ao Matheus Pato.
    Pra quem tempos atrás deixou o Queixada no banco sendo titular do sub-20, deve pelo menos ter a oportunidade de mostrar se serve ou não pra continuar no grupo. Não pode ser pior que esse perna de pau que tem jogado.
    Também concordo com sua opinião sobre Laranjeiras. É…

    1. Concordo. Sempre é melhor dar chance aos garotos da base, a nao ser que o novo contratado seja realmente bom jogador e não aposta. Emprestar Mascarenhas e ficar com Orinho e deixar M. Pato no banco e escalar esse F. Cardoso beira à heresia.

  3. Hola Tricolores
    Foco no tema inicial: revitalização de Laranjeiras. Se existe a possibilidade mas se ocorrem problemas na proposta tudo deve ser devidamente explcado. Parabéns pelo post.

    ST

  4. …As explicações sobre a revitalização das Laranjeiras o Mario já deu na entrevista coletiva de sexta-feira passada. É só conferir, tim por tim.

  5. Sobre Laranjeiras, fiquei com a seguinte impressão: a gestão colocou o Maracanã como prioridade, mas, nessa frente, há indefinição: ainda não está fechado o contrato de longo prazo para gerir o estádio. Diz o Mário que no contrato atual há exigência de jogar pelo menos 30 jogos por ano lá. E no de longo prazo, quantos serão?

    Já o grupo Laranjeiras XXI precisa dessa definição para fazer o estudo de viabilidade (o atual é pra 12 jogos no ano) e andar com o projeto

    Se for isso, faz sentido…

  6. Eu não consigo entender duas coisas: a contratação de Felipe Cardoso, que era reserva no Ceará e a renovação de contrato com Pablo Dyego, que em matéria de futebol é cego.

Comments are closed.