Brasil 3 x 1 Croácia (por Marcelo Vivone)

Neymar-Brasil-Croacia-Eduardo-LANCEPress_LANIMA20140612_0329_50

Eis que chegou o tão aguardado 1º dia da Copa do Brasil. E, com ele, a não menos esperada da seleção anfitriã.

Festa, muita festa no estádio, falta de água, filas enormes para comprar bebida e comida também no Itaquerão e protestos fora dele (pouco ou não mostrados pelas emissoras do país).

Durante a semana acompanhamos a espontaneidade do povo brasileiro na recepção das estrelas da Copa. Por outro lado, inúmeros problemas e erros da organização, como o incrível (crível em se tratando de Brasil) problema na iluminação no jogo de estreia, em um estádio recém-inaugurado e que custou muitos milhões para ainda não estar totalmente pronto.

No gramado, vimos de início um Brasil inconsistente, meio perdido, muito provavelmente em função do natural nervosismo de uma estreia em casa de uma equipe muito jovem em sua grande maioria.

A Croácia foi melhor até o seu 1º gol, que nasceu numa infelicidade do lateral Marcelo, enganado pelo erro de chute de um dos Croatas que disputava a jogada.

Depois de assimilar o golpe do gol, nosso time começou a jogar e chegou a ameaçar o gol adversário. No momento em que nosso ânimo parecia arrefecer, Oscar conseguiu realizar uma jogada individual no meio de campo, deixou dos adversários para trás e tocou para Neymar. Nossa maior estrela achou um chute de esquerda rasteiro, no canto do goleiro. A bola bateu na trave e entrou, para delírio dos torcedores que lotavam o estádio.

Veio o intervalo com o placar em igualdade, mas com o Brasil melhor.

Início de 2º tempo e o jogo tornou-se mais estudado e truncado. O Brasil já não exercia a pressão da 2ª metade do 1º tempo e a Croácia não encontrava espaços para contra-atacar como aconteceu nos primeiros 15 minutos de jogo.

Mas aí, aos 24 minutos do 2º tempo, quando parecia difícil a nossa seleção furar o bloqueio croata, eis que Fred simula uma falta dentro da grande área e o juiz interfere diretamente no resultado da partida, marcando de forma muito equivoca o pênalti. Neymar bateu muito mal, mas, para sua sorte e da seleção canarinho, o goleiro caiu para o canto certo mas tentou a defesa com a chamada mão de quiabo.

Com 2×1 no placar a nosso favor, o jogo mudou completamente de figura, pois o técnico croata teve que abrir o time e tivemos mais espaços para atacar.

Chegamos ao 3º gol num lindo toque de bico de Oscar de fora da área.
Para quem não assistiu à partida, o placar de 3×1 pode ser ilusório, pois não reflete a dificuldade que tivemos no jogo.

O melhor em campo foi Oscar. Independente do gol, já era o meu escolhido para destaque.

O goleiro escolhido pelo Felipão para titular não me transmite a mínima confiança. A impressão que tenho é que a qualquer momento ele irá entregar a Copa, à exemplo do que fez em 2010. Espero estar enganado.

Estreia é sempre muito difícil, ainda mais em casa e com uma seleção tão jovem. Só para lembrar, temos 17 jogadores que estão debutando em Copa do Mundo. Neymar e Oscar têm apensar 22 anos.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MVivone

Foto: http://www.lancenet.com.br/

4 Comments

  1. Bom dia Marcelo!. Vc esqueceu de mencionar a falta clara do Ramires, no lance que originou o terceiro gol e a cotovelada do Neymar que deveria ter sido expulso, em vez de tomar amarelo.

    1. Vivone:

      Bem lembrado, José Roberto.

      Muitos erros decisivo em nosso favor.

      Um abraço.

  2. Melhor em campo Oscar seguido por Neymar e Davi Luis.
    Acredito que o futebol do Brasil crescerá com o decorrer
    da competição.
    Sobre o Fred: se não receber bolas será o que vimos, embora
    tenha sido importante, no penal inexistente marcado para nós.
    ST

Comments are closed.