Avaí 1 x 0 Fluminense (por Marcelo Vivone)

2c56a2bcba0fce38c8d0bf25bb6c859a

O Fluminense foi a campo com os desfalques de Fred e Osvaldo, por contusão, Jean, terceiro amarelo e Gerson, por estar com a cabeça na Europa. Em seus lugares entraram Pierre, Scarpa e Magno Alves.

Primeiro tempo

O jogo começou disputado, com muita briga dos dois times.

No primeiro chute tomamos o gol. Chute forte de fora da área, Cavalieri falhou ao espalmar para frente da área e, no rebote, Henrique e André Lima disputaram a bola. Não deu pra ver quem tocou na redonda e ela cobriu Cavalieri, que novamente foi mal no lance. Flu zero, Avaí um.

Aos 11 minutos, a primeira boa chegada do Flu. Wellington Silva entrou livre pela direita, depois de toque de Magno Alves e corta-luz de Marco JR, e isolou. A conclusão foi tão ruim que não deu para entender se ele quis cruzar ou chutar para o gol.

Nosso time sentiu o impacto de tomar um gol tão cedo. O jogo passou a transcorrer em nossa intermediária. Criávamos pouco e tínhamos uma marcação deficiente.

Aos 29 minutos, Marco JR sofreu falta na intermediária. Ronaldinho cobrou com perigo e Diego mergulhou para salvar. Apesar da falta ser distante, Ronaldinho mostrou a categoria de sempre na cobrança e assustou o Avaí. Foi a primeira falta cobrada na direção do gol pelo Ronaldo com a camisa do Fluminense.

Aos 37, em jogada inusitada, Scarpa lançou Ronaldinho, que foi a linha de fundo e ganhou o escanteio. Na cobrança, Marlon perdeu um gol que não se pode perder. O goleiro Diego entregou a bola para o garoto marcar, mas ele conseguiu a proeza de tocar por cima do travessão.

Aos 47 minutos Ronaldinho conseguiu meter a primeira bola horizontal e achou Wellington Silva livre na direita. O lateral cruzou mal e desperdiçou mais uma chance que teve.

Não soubemos sair da marcação avançada em que Gilson Kleina colocou o Avaí para jogar. Sofremos com muitos erros de passes e pouca eficiência na saída de bola. Talvez quem critica o Jean tenha percebido a diferença que é jogar com o Pierre.

Nosso futebol nesse primeiro tempo esteve muito aquém de um time que quer brigar pelo título e enfrenta um time que luta contra o rebaixamento. O Fluminense esteve perdido em metade dos 45 minutos iniciais.

Segundo tempo

Enderson ouviu as preces de toda a torcida e tirou o Breno Lopes de campo. Melhor ainda que quem entrou foi Cícero. Scarpa foi mais uma vez deslocado para a lateral.

Nosso time voltou melhor, o que não surpreende, dado o nível da apresentação do primeiro tempo.
Aos seis minutos, Marco JR sofreu nova falta na entrada da área. Ronaldinho cobrou e atrasou para o goleiro adversário.

Aos 12, percebeu-se que Magno Alves estava em campo quando subiu a placa para a sua saída. Wellington Paulista veio para o jogo.

Metade do segundo tempo e o Fluminense não foi capaz de ameaçar o gol adversário. Cabia ao nosso time, em desvantagem no placar, incendiar a partida, o que não ocorreu.
Somente aos 30 minutos Enderson sacou Pierre. Em seu lugar veio Lucas Gomes.

Aos 34, Ronaldinho quase marca em falta de longa distância.

Aos 43 minutos, linda metida de bola para Marco JR que tirou do goleiro, mas a bola passou raspando o pé da trave direita.

Aos 49, nossa última chance de gol. Edson quase marca em cabeçada, após cobrança de escanteio. A bola passou muito perto da trave e se perdeu na linha de fundo.

Fim de jogo e uma atuação lamentável.

Nosso time hoje foi péssimo. Não dá para entender como a gente consegue jogar tão mal contra um time tão inferior ao nosso.

Individualmente, ninguém se salvou. Os piores foram Cavalieri, Henrique e Breno Lopes. Cavalieri pode ser considerado o pior em campo, já que o gol que sofremos foi resultado de falha dupla sua. Henrique é tão fraco que me faz quase ter saudade do Gum. Breno Lopes mostrou mais uma vez o porquê de ser o quarto lateral na época de Cruzeiro e que a torcida tinha razão quando chiou muito quando foi anunciado o interesse do Fluminense. Com a contusão do titular, urge contratar um lateral para ser titular.

Tenho elogiado a participação do Enderson, mas hoje ele foi muito mal. Falhou ao deixar Pierre em campo até os 30 minutos do segundo tempo. Nosso time voltou para o segundo tempo com Cícero no lugar de Breno. Se a substituição serviu para retirar o Breno Lopes de campo, em nada mudou taticamente.

Jogamos o segundo tempo sem criar chances de gol. Era clara a necessidade de mexer taticamente no time e Pierre, com o time perdendo, é uma figura nula em campo. Nosso treinador deveria ter sacado o Pierre no máximo aos 15 minutos da etapa final.

Prova do erro do treinador é que, depois da saída de Pierre, o time melhorou ofensivamente e passou a pressionar o adversário. Mas já era hora do desespero bater nos jogadores e não conseguimos nada.

Se técnico ganha ou perde jogo, hoje foi um dia em que nosso treinador perdeu o jogo. Ele e Cavalieri foram os responsáveis diretos pela nossa derrota.

Fica difícil lutar por titulo quando se perde seis pontos para times como Chapecoense e Avaí. Contra o primeiro foi evidente que fomos muito prejudicados pelo infeliz que apitou o jogo, mas hoje foi total incompetência nossa.
Eu esperava seis pontos nessas duas rodadas fora de casa.

Panorama Tricolor

@Panoramatri @Mvivone

Imagem: Panorama

IMG_20150425_162953

3 Comments

  1. Futebol da depressão…….pra g4 tem que melhorar muito.
    Pra título….trás o Murici de volta , ou o Cuca.

    ST

  2. Por incrível que possa parecer, mas o Jean fez falta no meio, Pierri com pouca movimentação e um Edson muito abaixo do habitual, prejudicaram enormemente a saída de bola do tricolor, em alguns momentos R10 sem sucesso tentou fazer essa função, ao ocupar o espaço deixado no meio por ambos volantes e em duas oportunidades quase entregou o jogo. Enfim péssima partida com pouca movimentação e criatividade.

Comentário