Atlético-MG 1 x 2 Fluminense: atuações (por Mauro Jácome)

1º TEMPO

Com o Fluminense acuado, o Atlético teve muito campo para trabalhar a bola e optar pelos lados com Otero e Cazares ou pelo alto procurando Fred. Henrique Dourado e Richarlison não davam sequência. O contra-ataque não funcionava porque os passes saíam errados. A bola batia e voltava. De repente, em dois lances, dois gols. Aos 34’, Richarlison recebeu um lançamento pela esquerda, correu mais que Marcos Rocha e foi calçado pelo lateral. Henrique Dourado bateu o pênalti com muita categoria. Em seguida, o segundo gol: Henrique Dourado brigou pela bola e cruzou para Richarlison pular e colocar, de cabeça, no canto de Vitor. O Atlético diminuiu dois minutos depois, num escanteio em que Gabriel subiu sozinho na marca do pênalti e cabeceou para o chão. O gol do Atlético não permitiu ao Fluminense controlar o jogo e a pressão continuou.

2º TEMPO

Com Renato no lugar de Lucas, contundido, o jogo permaneceu parecido: o Atlético no ataque e o Fluminense no contra-ataque. O Atlético se encheu de atacantes. Richarlison tentou ganhar da zaga mineira na velocidade, mas estava isolado. Henrique Dourado parecia cansado e não acompanhava. Sem o apoio dos laterais, que ficavam para marcar, o Fluminense tinha poucas alternativas para atacar. Com a saída de Richarlison, a pressão ficou maior, pois não tinha uma válvula de escape. A situação complicou com a saída de Sornoza: o Fluminense ficou com um a menos, pois Abel já tinha feito as três substituições. Mesmo assim, o Fluminense conseguiu controlar o jogo até o final.

DIEGO CAVALIERI

Sem culpa no gol de Gabriel. Bela defesa aos 41’1ºT, num chute de fora da área. No segundo tempo, não teve trabalho, apesar de o Atlético colocar um monte de atacantes.

LUCAS

Muito trabalho com Otero e Fábio Santos. Não conseguiu ir ao ataque devido à pressão atleticana. Saiu machucado.

RENATO

Manteve o padrão de Lucas e se segurou atrás. No fim, puxou alguns contra-ataques.

NOGUEIRA

Mesmo com pouca experiência para marcar um cara do naipe de Fred, conseguiu levar vantagem na maioria das vezes. Depois ainda teve a presença de Rafael Moura. Também se deu bem. Com um erro no jogo, uma furada no fim, foi bem superior a Renato Chaves.

HENRIQUE

Teve que ficar atento ao excesso de bolas aéreas à procura de Fred. Fez um primeiro tempo excelente. No segundo, manteve o padrão. Um dos melhores em campo.

LÉO

Guardou posição e teve uma batalha forte contra o Marcos Rocha. Só foi à frente nos minutos finais.

OREJUELA

Um cão de guarda à frente dos zagueiros. Contribuiu muito nas bolas aéreas.

WENDEL

Mais preso no primeiro tempo, fez uma bela segunda etapa. Tivesse um pouco mais força física, tinha chegado na cara de Vitor.

SORNOZA

Com Gustavo Scarpa em campo, o equatoriano se posicionou mais atrás, para fazer ser opção de passe da defesa e de Orejuela. Machucou o tornozelo e teve que sair.

GUSTAVO SCARPA

Jogou pela direita. No primeiro tempo, teve poucas oportunidades para organizar os ataques, mas, enquanto ficou em campo no segundo tempo, fez bons lançamentos. No melhor deles, Henrique Dourado quase marcou.

DOUGLAS

Entrou para manter o poder de marcação do meio-campo. Como tem jogado pouco, faltou um pouco de ritmo e errou alguns passes.

RICHARLISON

Raramente dava continuidade às jogadas até sofrer o pênalti. Em duas jogadas, colocou o Fluminense na frente: na primeira, investiu contra o Marcos Rocha e sofreu pênalti. No segundo tempo, tentou aproveitar os espaços dados pelo jogo ofensivo do Atlético. Cansou e saiu.

MARCOS JUNIOR

Entrou para ajudar a defesa e manter o contra-ataque. Só marcou.

HENRIQUE DOURADO

Lançou Richarlison no pênalti e fez cobrança espetacular, deixando Vitor de joelhos. Fez grande jogada e cruzou para Richarlison fazer o segundo. Ficou olhando Gabriel ir de encontro à bola e diminuir para o Galo. No começo do segundo tempo perdeu grande oportunidade para ampliar. A partir da metade da etapa complementar cansou.

ABEL

Perdeu a paciência com os erros de Renato Chaves e barrou o zagueiro. Nogueira, substituto natural, foi para o jogo. Outra alteração importante foi a entrada de Gustavo Scarpa no lugar de Wellington Silva, que está com dores no púbis. Foi obrigado a tirar Lucas, contundido. Colocou Douglas no lugar de Gustavo Scarpa para recuperar o gás do meio-campo.

ATLÉTICO

Pressionou muito, mas esbarrou na excelente atuação da zaga tricolor.

ARBITRAGEM

No começo do jogo, poderia ter dado um cartão numa entrada que Sornoza recebeu. Marcou bem o pênalti em Richarlison. No final do jogo, tentou criar condições para o Atlético empatar.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imagem: jam

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres