As críticas que deram resultado (por Rodo)

rodo green

Eu não tenho compromisso com as minhas verdades. Posso mudar de opinião sempre que surgir um argumento que demova minha maneira de pensar, mostrando-me que estou equivocado. Interessante notar que seguidas vezes as críticas feitas nas redes sociais por alguns torcedores mais influentes mudam os rumos do Fluminense, ainda que os “mais chegados” da gestão continuem defendendo equívocos que a própria gestão já corrigiu ou caminha para isso.

O valor dos ingressos, antes absurdo, tornou-se acessível. Vociferavam que a CBF proibia valores inferiores a 40 Reais para justificar ingressos que na prática custavam o dobro. Fico com a impressão de que repetem o discurso até que a meia verdade se torne uma verdade absoluta. A CBF nunca proibiu a prática de colocar a venda ingressos com valores inferiores ao que foi pré-determinado antes do início do Campeonato Brasileiro. Vários clubes fizeram e fazem promoções de ingressos para os seus jogos. O clube arca com a diferença no valor, mas proibido não é. A discussão poderia ter se encaminhado para a possibilidade do Fluminense absorver ou não parte do valor do ingresso, ganhando pelo lado esportivo, mas preferiram colocar na federação a responsabilidade por sua falta de visão de mercado.

Felizmente, a diretoria percebeu que o ganho esportivo, nesse momento, é mais importante que o ganho financeiro, tentando inclusive desfazer as vendas de mando de campo, que além de constrangedor (um time do tamanho do Fluminense não pode vender mando de campo), nos traz além de dinheiro, perdas de pontos irrecuperáveis na tabela. Não sei se a proximidade das eleições fez com que a diretoria deixasse de lado sua ganância, mas é fato que a mudança de rumo trouxe um novo respiro ao time no campeonato brasileiro, uma comunhão acertada entre elenco e torcida.

Faço aqui também meu mea-culpa por ter criticado o fato de o Fluminense ter feito do Estádio Giulite Coutinho sua casa, já que não pode utilizar o Maracanã. Acreditei que por ser na Baixada Fluminense, distante do clube e em uma área de característica violência, seria a mesma coisa que jogar em Volta Redonda, que o ideal teria sido ido jogar na Ilha do Governador, como fizeram Flamengo e Botafogo. Eu estava errado, a torcida adotou o estádio, o time passou a ter atuações minimamente dignas. Penso que teremos um final de temporada um pouco menos sofrido do que eu imaginava, ao menos assim espero.

Vale ressaltar que nem por isso supervalorizo o fato de estarmos levando às arquibancadas menos de 10 mil torcedores, o Fluminense é muito maior que isso. No dia em que eu comemorar “casa cheia” com esse público pífio, alguma coisa estará errada comigo. Sou do tempo que público ruim tinha 25 mil pessoas no Maracanã. Vejo o Fluminense de forma bem diferente que muitos, o problema é que essa proporção de torcedores que se acostumou à mediocridade está crescendo.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @rodoinside

Imagem: rodox

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres