Aldo, símbolo de uma grande era tricolor (por Marcelo Diniz Gomes)

Hoje é dia sete. Vamos falar direito, ou melhor pela direita.

Peraí, antes que me confundam com um monte de acéfalos que se aglomeram pelas ruas exaltando fascismo, intolerância e ódio.

Eu estou falando simplesmente do lado direito do campo de futebol. E nesse campo de futebol, com a camisa 4, brilhou Aldo Silva do Espírito Santo, símbolo de glórias tricolores no grande time dos anos 1980.

Hoje nosso querido Aldo completa 64 anos de vida, de muitos cruzamentos certos e gols com a camisa tricolor.

Ao longo da minha trajetória de torcedor do Fluminense, Aldo foi o melhor lateral direito que vi com a camisa grená.

Dono de uma força impressionante e de um pulmão incrível, ainda lhe sobrava técnica e muita precisão nas bolas alçadas à área.

Emblemático, o cruzamento perfeito no gol de Assis em 198, onde o goleiro do time de remo nem se mexe. Uma pintura.

Macapá, o Fluminense e o Brasil estão em festa, mas novamente insisto: não se trata do dia sete, mas sim do dia do nosso lateral.

Aldo Silva do Espírito Santo, amém!

RODA VIVA 6 – DOWNLOAD GRATUITO

2 Comments

  1. O Aldo merece essa homenagem, principalmente agora que perdeu a esposa depois de uma luta grande. Lateral espetacular, um dos melhores que vi. Quando vejo esses cruzamentos hoje, lembro dele e do Oliveira. ST

  2. Ah, que saudade de Aldo, Assis, Deley, Renê, Romerito, toda a turma do tri e do BR 84!! Não éramos favoritos, no papel o favorito era o clube assassino, mas nosso time era muito bom e com a força de nossa camisa, ganhavamos títulos. Hoje, procuro até esquecer do dia do jogo. FORA MARIO! FORA ANGIONE! FORA BOLSONARO!!!!

Comments are closed.