Ainda sobre Diego Souza (por Rodo)

rodo red

A torcida tricolor ficou perplexa com a notícia da saída repentina de Diego Souza. Alguns jornalistas alegaram falta de “clima” no Fluminense e que o jogador não faria parte do “Grupo do Fred”. Não sou inocente, é óbvio que o Diego Souza não é do grupo do Fred, não é evangélico, não pode fazer parte da mesma turma. Que fique claro, meu comentário não é uma crítica religiosa, é apenas uma visão dos fatos.

O Cícero também nunca foi um jogador de grupo, teve problema de relacionamento em todas as suas passagens pelo Tricolor e também em outros clubes, então, pouco adianta criticar jornalistas por divulgar o óbvio ululante.

Achei que talvez o Diego Souza tivesse retornado às Laranjeiras por conta de sua relação com o então treinador Eduardo Baptista. Com a demissão e a contratação do Levir Culpi, perdeu o estímulo. Uma teoria aceitável, até o momento em que se avaliam os valores e a forma em que foi feita a negociação pra seu retorno ao clube.

Atuando pelo Sport, Diego Souza foi informado pelo Metalist, da Ucrânia, que seu empréstimo com o clube do Nordeste não seria renovado. Ou o Sport pagava 600 mil Euros (cerca de R$ 2,5 milhões) para ter o jogador em definitivo, ou ele teria de se reapresentar ao clube ucraniano. Sem ter o valor para contratar o atleta em definitivo, o Sport viu o apoiador se transferir para o Tricolor.

O Fluminense pagou o valor total de 600 mil Euros à vista ao Metalist, para contratar o jogador. Acertando com Diego Souza uma remuneração mensal de R$ 580 mil (somando salário, encargos trabalhistas, e direito de imagem), mais o valor de R$ 1 milhão em luvas. Custo bastante elevado para um jogador de trinta anos e fora do mercado internacional.

Visivelmente fora de forma e com atuações irregulares, o atleta negociou e acertou seu retorno ao Sport, apenas três meses depois, abrindo mão das luvas de R$ 1 milhão que teria de receber do Tricolor. O Fluminense receberá 300 mil Euros (cerca de R$ 1,2 milhão) à vista pela transação e manteve 50% dos direitos econômicos. Caso o jogador não seja vendido até 2017, tempo de contrato com o novo clube, o Sport terá de pagar mais 300 mil Euros ao Tricolor.

Em janeiro, uma gravação divulgada em um grupo de Whatsapp deixava clara a intenção de Diego Souza de retornar ao Sport:

“Eu fui pra Recife ganhando 60% do que eu ganhava na Ucrânia. Não é por aí, o Sport é o maior do nordeste e me conquistou. Eu sou fácil e me conquistou. E vou voltar e botar pra foder de novo. Eu amo o Recife, eu amo o Sport Recife, não tem jeito. Meu coração é rubro-negro, não adianta”

O Fluminense perdeu seu Camisa 10, o esforço para sua contratação, a pré-temporada, cerca de R$ 1,7 milhão em salários para o jogador, e no fim, serviu de ponte para que o Sport pudesse pagar em dois anos, o que financeiramente estava impossibilitado de fazê-lo à vista.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @rodoinside

Image: rodox

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres