A covardia de Conca no Fla-Flu (por Paulo Rocha)

O gol sofrido nos acréscimos, que determinou o empate em 2 a 2 e impediu nossa primeira vitória neste ano sobre o arquirrival Flamengo, não foi resultado de falta de empenho ou qualquer coisa do gênero. Foi consequência da imaturidade do time do Fluminense. Algo compreensível pelo número de jovens que nosso clube tem mandado a campo. Um batismo de fogo a cada rodada do Campeonato Brasileiro. E a garotada de Xerém tem até se saído bem, dentro do possível.

Gostaria de enaltecer ainda mais a atuação tricolor no clássico. Reginaldo, Mascarenhas, Wendel, Calazans… molecada boa. Scarpa também está voltando, aos poucos, a ser decisivo. Mas o que me mais chamou a atenção no Fla-Flu foi o tamanho da escrotidão do tal de Conca.

Confesso que não me surpreendeu. Um cara que, milionário, esquece tudo que representou para um clube indo, por opção própria, para o maior rival, já mostra a sua falta de caráter. Mas a entrada que o safado deu em Orejuela, jogador que, apesar de ser volante, não vai na maldade em ninguém,  era digna de mais do que uma expulsão. Era digna de porrada.

Como as porradas que ele levava nas Copas Libertadores e Sul-Americana que disputou vestindo a camisa tricolor. Na hora que o bicho pegava, que o pau comia, ele saía correndo para trás do Gum e de outros caras para se esconder e não levar mais cascudos e pescotapas. É um covarde, assim como covarde foi a entrada que deu no equatoriano. Como lembrou Abel, não se faz coisa desse tipo com um colega de profissão.

Eu estava evitando escrever sobre esse cara. Um babaca a quem alguns torcedores do nosso clube ainda cultuam. Só posso perdoá-los por serem garotos e não terem visto os ídolos que nós, já mais castigados pelo tempo, vimos honrar a camisa do Fluminense. Tomara que o que presenciaram no último domingo os faça repensar essa “idolatria”.

Um cara que, após ficar milionário graças à projeção que obteve no Fluminense, cagar e andar tanto para a instituição é inadmissível. Pego o exemplo do Fred. Não acho que teve um primor de conduta, mas sempre o Tricolor é mencionado ele se emociona visivelmente, os olhos marejam. Além disso, nas vezes em que o enfrentamos, ele não protagonizou nenhuma escrotidão com algum jogador de nossa equipe.

Conclusão: Conca, vai tomar no cu. Pena que eu não pude estar no Maracanã para puxar esse grito. Berrar o quanto você é mercenário e babaca. Você vai pagar por tudo que fez conosco. Será engolido pelo turbilhão rubro-negro assim que os flamenguistas perceberem quem é você de verdade. Que és o mercenário que, assim que a Unimed deixou as Laranjeiras, saiu correndo de lá, covardemente. Vai ser escroto assim na puta que pariu.

xxxxxxxxxx

Contra o Avaí, nesta quarta-feira, em Floripa, é vencer ou vencer. O time deles é o lanterna? Esqueçam. Temos que encará-lo como se fosse o Corinthians, o Cruzeiro, o Grêmio. Com o máximo de empenho. Só assim conseguiremos estes três pontos tão importantes.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: paro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres