Abel (por Paulo-Roberto Andel)

A dezessete jogos para o fim do campeonato, o Fluminense segue mais do que nunca brigando pela liderança do campeonato brasileiro – e, consequentemente, por mais um título em 2012. Tem, possivelmente, o melhor elenco do Brasil e há indícios que reforços estejam a caminho. Desnecessário falar dos craques que hoje vestem a camisa tricolor, alguns em plenas condições de serem titulares absolutos de qualquer seleção brasileira.

A campanha? Apoteótica. Colossal. Das melhores por média na história dos pontos corridos. O Atlético tem sido um fenômeno, o Fluminense o acompanha corpo-a-corpo sem cessar.

Até os analistas da chamada imprensa especializada têm se curvado frente à campanha do tricolor, coisa que só fazem por total falta de outras alternativas minimamente racionais. Detestam o Flu, mas precisam “engoli-lo”, mesmo que temporariamente.

Mas mesmo com tantos pontos positivos nas Laranjeiras, há um alvo sempre perseguido por alguns ávidos pelos holofotes: Abel.

Tenho total conforto em falar a respeito do treinador. Nos espaços da internet onde tenho colaborado regularmente como cronista, nunca deixei de criticá-lo quando achei necessário e discordo frontalmente de algumas de suas intervenções no time – como todo torcedor que se preze. Além do mais, escrevo por hobby, não dependo de remuneração para direcionar o que escrevo. Sou fã de Abel pela retidão, pelo caráter e pelo tricolor que é, não por ser o treinador dos meus sonhos. Claro, tanto ele quanto eu e todos nós queremos acima de tudo o bem do Fluminense. E Abel tem feito isso com muito trabalho, apesar de eventuais equívocos que todo mundo comete. É ele quem está lá, é por ele que eu torço.

Fosse o caso de baixar o nível da discussão, era só buscar os jogos de sábado passado e nossa única derrota no campeonato diante do Grêmio. Mas não é. Há que se analisar o conjunto de dados, a série histórica. Abel tem um aproveitamento fantástico à frente do Fluminense desde sua volta em 2011. Levou o time à Libertadores, mostrou força no título estadual, mostra força agora no campeonato brasileiro. Antes não tínhamos um desenho tático, agora temos. Antes, não tínhamos jogadas ensaiadas; hoje, o Fluminense é o time que faz mais gols de bola parada do país.

Abel comete erros, todos eles muito bem-evidenciados pelos meus companheiros aqui do PANORAMA TRICOLOR. Quem não os comete? Todos nós. Só um tipo de sujeito não erra: o imbecil – para este, reconhecer a própria imbecilidade é tarefa impossível, daí o “não-erro”.

Mas é preciso se reconhecer que Abel acerta. E acerta muito. E tem acertado muito mais do que errado. Os números da tabela de classificação são irrefutáveis. Se não jogamos o melhor futebol do mundo como gostaríamos – outra verdade irrefutável -, a perseguição ao título brasileiro de 2012 tem sido feita com grande eficiência. Não reconhecer isso numericamente falando é ser desconhecedor dos princípios básicos da tabuada. Ou propagar a “cornetagem” barata, rasteira, sem futuro, qualidade ou sucesso algum – e vindo de alguém como eu, tido como “corneteiro”, isso chega a ser engraçadíssimo.

É natural que muitos tricolores tenham ficado irritados com o que aconteceu no Scarpelli. Fato. Mas foi um ponto da reta, não a reta inteira. Particularmente, o jogo do Olímpico tinha me irritado mais. E só. Como não falar das grandes vitórias de 2012 que nos põem no topo da tabela de classificação?

O Fluminense luta pela liderança amanhã no Engenhão contra o Santos. E tem tudo para consegui-la, seja nesta ou nas próximas rodadas. Repito: só precisamos ser líderes do campeonato em uma única rodada – a última.

E vou torcer como nunca pelo Flu. E pelo Abelão, mesmo não concordando plenamente com ele.

Abel vai errar e vai acertar. E poderá finalmente ser campeão brasileiro.

Há os que me chamarão de burro por esta sentença. E deles rirei por tamanha estupidez.

Em dezembro, espero devolver-lhes a burrice e um naco de palha-seca fresquinha para que se esfalfem.

 

Paulo-Roberto Andel

Panorama Tricolor/ FluNews

@PanoramaTri

Imagem: FFC

Contato: Vitor Franklin

 

 

8 Comments

  1. Eu tenho também grande admiração e respeito pelo Abel e por você também!

  2. Eu ia fazer comentários, mas o que vc colocou aqui é …. escaralhante!!! Parabéns mais uma vez meu velho. ST. E quinta-feira estaremos no Engenhão apoiando nosso comandante, concordando ou não com as idéias dele!!!

  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk (curtindo o final!!!)

    Inteligência e humor na dose certa, como sempre!

    ST e braxxxxx!!!

  4. Faaaala Grande Tricolor PR Andel !! Beleza pura irmao !? Ando ocupado pra kct, mas sempre acompanhando o site e os programas.
    Abelao e o cara !! To falando isso desde os tempos que o Ratocy nos esfaqueou pelas costas. Errar todos erram. Abelao tem o DNA tricolor e ele sabe que precisa de um titulo brasileiro no seu curriculo. E a chance dele no clube do coracao. Ele vai com tudo.
    Bora Abelao !!! Estamos juntos, sangue bom !!!

    ST

    1. Paulo responde: Fala, Rodrigão! Bom te ver por aqui de novo. Brax de sempre, a casa é tua! 🙂

  5. O texto que queria! Muito bem Paulo Andel! Tem alguns tricolores que precisam se tocar (Alguns não tem jeito) e vc disse o que realmente penso também!

Comments are closed.