Abel, corta essa! (por Aloísio Senra)

Tricolores de sangue grená, estou absolutamente fulo da vida. Hoje o texto é uma carta endereçada ao nosso teimoso treinador, que vira e mexe mina o próprio bom trabalho que desenvolve, jogando fora classificações e títulos. Já vimos isso no passado por várias vezes, e ele até hoje insiste com as panelas dele. Muitos jogadores que a torcida não aguentava mais eram repetidamente escalados com Abel, e a maioria deles só saiu depois de muita pressão. Agora, depois de velho, tem os seus momentos de Professor Pardal, querendo inventar a roda em vez de fazer o simples. E, com isso, sofremos essa derrota ridícula de quinta-feira na Copa do Brasil.

Sr. Braga, que porra é essa de tirar o zagueiro mais técnico e nosso único meia com o jogo em casa empatado? Que merda é essa de dizer que “não entende as vaias ao Marlon Freitas”? Que diabos você está pensando ao dizer que vai escalar um time alternativo contra o Volta Redonda, sendo que estamos empatados com outros três times com 6 pontos? Abel, você está de sacanagem? Não é possível que vamos continuar patinando por conta da autossabotagem. Já não bastou a Copa Sul-Americana de 2017 em que a eliminação foi pra sua conta? Por que você não consegue parar de estragar tudo, até quando faz um bom trabalho? Caramba, será que é difícil fazer o simples?

Claro que você pode variar o esquema com três zagueiros, mas não pode tirar o Ibañez nunca, em hipótese alguma! Ele tomou cartão, deu um mole na saída de bola, mas está anos-luz à frente dos outros dois. Das outras vezes que precisou fazer isso, você substituiu o Renato Chaves e vencemos. Qual a dificuldade de repetir o que dá certo? Sobre o Marlon Freitas, ninguém vaiou o Marlon Freitas quando ele entrou em campo. A vaia foi à substituição imbecil do Sornoza por um volante. Será que você não entende que nunca dá certo ficar sem meia armador? Você disse na entrevista coletiva que o Luquinhas não joga “não sei desde quando”. Desse jeito ele não vai jogar é nunca!

E não, pare de falar que foi mérito do adversário, porque não foi! O Avaí é um time fraco que montou um ferrolho que o Fluminense não teve competência para furar, principalmente por termos um centroavante que não consegue se impor dentro da área e sempre some. E aí você põe o Marlon Freitas e diz que foi porque “ele tem chegada na área”. Pelo amor dos deuses do futebol, chega de dar desculpas esfarrapadas! E que você não tenha a pachorra de não escalar o Aguirre assim que ele se apresentar, porque aí a cobra vai fumar! A torcida já está de saco cheio dessas suas perseguições e protecionismos a certos jogadores. Tem que pensar é no Fluminense, cacete!

Por último, nem pense em escalar “time alternativo” contra o Volta Redonda hoje. Na última vez que isso aconteceu, tomamos uma porrada do Boavista, lembra? Não é possível que os caras já estejam a ponto de estourar. O ano mal começou, já tiveram mais quinze dias pra descansar após a eliminação patética na Taça Guanabara e já precisam ser poupados? Que bosta de preparação física é essa, afinal? Precisamos garantir a vaga para as semifinais da Taça Rio e passar pelo Avaí na Ressacada, de preferência com uma bela vitória. Aí sim você pode pensar em poupar quem tiver que ser poupado. Minha cota de paciência contigo esgotou ano passado. Time titular hoje, hein, Abelão!

Curtas:

– A se confirmar, ótima a contratação de Rodrigo Aguirre. Esperamos que resolva o problema do Camisa 9. Pedro pode ser um razoável reserva, mas atualmente não passa disso. Talvez cresça, pois parece ter potencial, mas não é o momento de assumir a posição.

– O Volta Redonda tem apenas uma vitória no Campeonato Carioca, e ainda não venceu na Taça Rio. Hoje é a oportunidade para se recuperar do vexame no Engenhão. Menos de 3 a 0 eu nem comemoro.

– E lá vamos nós jogar no pardieiro de Los Larios… volta, Laranjeiras!

– Quarta-feira temos uma prova de fogo. Ganhar do Vasco pode não apenas garantir a nossa classificação antecipada para as semifinais, dependendo dos resultados desta rodada, como também injetar ânimo para a sequência das competições no ano, chamando a torcida aos estádios.

– Precisamos de um reserva para o Sornoza. Conca está sem contrato. A despeito de tudo o que eu penso, não valeria a pena trazê-lo com um contrato de produtividade? Bota o argentino pra pedir desculpas pra torcida que tudo se resolve.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

#JuntosPeloFlu

Imagem: alo

6 Comments

  1. Olha o seu comentario é perfeito!!! Espelha exatamente o que eu penso e o que é Abel Braga. Chega deste discurso idiota que o cara está extraindo leite de pedra!!
    O cara jogou a sula no lixo e 90% das mexidas que faz são totalmente descabidas. Só ele que não percebeu que a torcida não estava vaiando o Marlon Freitas e sim a substituição que ele fez. Aliás ele detesta meias e gringos. Não raro termina um jogo sem meio de campo. A derrota contra o Avai, como muitas outras, vai na conta…

    1. Sérgio, obrigado por seu comentário. Abel tem que ser cobrado quando erra. Ninguém é perfeito ou intocável. ST!

  2. Boa tarde. Não entendo voce atribuir ao Abel estas críticas. Não sou advogado. Sou torcedor com 65 anos. Portanto tricolor há muito e vi muito. Já deixei a paixão de arquibancada. Atrapalha. Veja, nossos últimos títulos foram justamente com ele. Será que por teimosia? erros todos cometemos. Ou não? voce pode ou não concordar. Mas negar competência, não seria inteligente da sua parte.Sabidamente ele sabe mais e mais competente nesta área do que todos nós juntos. Panelinha? vamos falar sério.

    1. Caro Jurandyr, erros todos podemos cometer, mas se você erra no seu trabalho, o mínimo que se espera é que sofra cobrança do seu cliente. O mesmo acontece aqui. Abel é competente quando não inventa, sem dúvidas. Quando inventa e dá errado, será criticado. Você não vê panela? Muito bem: Edinho, Fernando Bob, Maranhão, Romarinho e Pedro, só pra ficar nos mais recentes, mas em 2005 já havia o grupo dos “intocáveis do Abel”, que geralmente nos irritavam. ST.

      1. Sem problemas, Aloisio. Só que, neste caso, a cobrança deverá ser feita por quem de maior competência na área. Ou não? Assim é na vida e no “mundo corporativo”. Nós, torcedores, somos apaixonados. A imaturidade nos permitimos palpitar. Com a vivência observamos. O que é bem diferente. A minha formação profissional, pelo menos, não me permite questionar um técnico de futebol, principalmente, neste caso, com o currículo do Abel. Seria muita pretensão. Nos “achamos” todos técnicos. Abraços.

        1. A torcida é a clientela do Fluminense, caríssimo. No meu entender, ela tem todo o direito de cobrar. Abração.

Comentário