Três jogos (por Walace Cestari)

DOWNLOAD GRÁTIS – LIVROS “RODA VIVA” 1 E 2

PROCESSO PARA DESTRUIR O LIVRO “DUAS VEZES NO CÉU”

Segura a alvura do branco, que o verde se foi e o grená enrubesce a alma de raiva. Eita time com talento para o ilusionismo e para a desilusão, deus nos tenha. De repente é a gente cheia da esperança e vem o desalento. Lento, quando queremos veloz. Feroz, quando queríamos temperança. Haja criança. Segurar placar, qual? O que há?

Hoje o que é de nós? Não viramos jogos, falta força. De todos, só o Botafogo conseguiu perder assim. Se estamos à frente, vamos todos para trás. Mas não defendemos. Nem contra-atacamos. E perdemos. Invariavelmente perdemos. Até quando empatamos, perdemos. Que cara tem esse time? Tem cara esse time? Aliás, tem alguém que seja o cara nesse time?

O que será que se passa na abadia? Vem de lá toda a culpa? É falta da grana? E o projeto? São agora os pequenos patrocínios que lotam a camisa, mas não apagam o incêndio dos atrasos. Será essa a causa? Abel, conta a verdade pra torcida, senão ela lhe vira Caim. Não tem de ser assim.

Em que pese a distância para a zona infernal, dados os jogos próximos e a pontuação geral, dá para sentir que nos salvaremos. A que preço! A que custo! Ai, que preguiça! Macunaímas perdidos na grama, anti-heróis das três cores. Não que não possa o mal nos atingir, quarenta e três não é mágico, mas são três jogos em que nossa fortuna será lançada.

Sorte é que o diabo existe para mais gente. E anda rondando mais nossos adversários que tem se preocupado conosco. No jogo dos erros, erramos tanto quanto eles, mas é possível manter-se adiante. E que se adiante tudo logo.

Dez gostos não apagam um desgosto. Cansado estou já de sempre em novembro só torcer para o ano acabar. Chega desse marasmo. 2018 não pode repetir 2017. Mas não vejo diferença no horizonte. Nem sei mesmo se tem um horizonte em nosso além.

Pessimistei mesmo. Arre, mas paciência também se acaba. Até na fé vai uma dúvida para ver se algum milagre acontece. Mas não sai coelho nenhum. Nem um. Qualquer. Que mato se tem? Sei não. Quero Abel, mas eles não. E Abel, o que quer? Os meninos te querem, Abelão? Agora e na hora de nossa morte. Três jogos, tá bom? Três jogos. Daí a gente esquece todo mundo e tenta um mundo novo. Três jogos. Três jogos.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: wc

Comentário