Sobis (por Luís Brito)

sobis foto arena

Alguns jogadores são identificados por sua habilidade, outros pelo talento de achar o companheiro melhor posicionado, outros simplesmente pela entrega (raça aliada à vontade).

O caso do Rafael Sobis é fácil de identificar se pararmos para ver apenas um jogo do Fluminense. A entrega do atacante é algo fundamental para o time tricolor em 2013.

Habilidoso e taticamente perfeito, o jogador alia sua raça e entrega nas partidas com chutes fortes ao gol.

Sobis é o maior finalizador do Brasileiro e com mais acertos ao gol adversário, obrigando o goleiro a fazer defesas difíceis.

Chegou ao Fluminense por empréstimo com uma desconfiança enorme, pois vinha de seguidas lesões no Internacional e no futebol Europeu. Sua imagem estava desgastada como jogador profissional, mas com a chegada de Abel, o Fluminense foi atrás de um parceiro para Fred – e Sobis era homem de confiança do treinador, pois já havia conquistado com ele o título da Libertadores pelo Internacional.

Pois bem, mesmo com a desconfiança inicial, o jogador ficou quase um ano sem lesão e provou ao futebol brasileiro que era um erro achar que não poderia mais render bem em campo.

O atacante ajudou o Flu a chegar em terceiro no Brasileiro de 2011, e foi importantíssimo nas conquistas de 2012 (Carioca e Libertadores).

Sobis é hoje o símbolo de um time guerreiro, o jogador que se entrega e vibra a cada gol de um companheiro pelo Fluminense (vide o caso contra a Lusa, onde Wagner marcou e Sobis comemorou como se tivesse feito o gol em seu lugar).

Com toda sua valentia, conquistou rapidamente a torcida tricolor e virou um xodó da arquibancada.

Jamais viu seu nome envolvido em polêmica ou vaias vindas das arquibancadas.

Por isso, neste setembro, é uma das nossas grandes esperanças de arrancada.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @datluis

Imagem: Foto Arena

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres