Prefiro torcer pelo Fluminense (por Felipe Fleury)

Pedro Abad realiza uma gestão marcada por equívocos graves e tem sido reconhecidamente incapaz de dar ao Tricolor um rumo que traga ao torcedor alguma espécie de alento. Deveria, portanto, reconhecer a sua inépcia e abdicar do cargo, levando consigo essa turba de executivos, certamente muito bem remunerados, que até então não foram solução, muito ao contrário, para os problemas do Flu.

Mas, enquanto Abad é presidente do Fluminense, é preciso saber distinguir o gestor do clube. Torcer para o sucesso de sua administração, embora não se goste dele, corrobora esse discernimento, porque quem ganha com o acerto de suas decisões é o Fluminense. Confundir gestor e instituição acaba levando parte da torcida, por interesse político ou não, a adotar a ideia do quanto pior melhor, ou seja, a desgraça do clube serviria, ao fim, para o afastamento espontâneo ou compulsório do presidente.

Prefiro torcer para que o Fluminense vença sempre, e comemorar suas vitórias, como comemorei contra o Salgueiro/PE. Vale lembrar que comemorar uma vitória Tricolor não significa de forma alguma encampar os malfeitos dessa gestão. Como disse, é preciso separar as coisas.

O partidaço de Sornoza e os dois gols de Gilberto também não significam que o Flu está pronto para o restante da temporada, que ninguém se iluda.

A fragilidade do adversário pernambucano não nos permite sonhar muito, mas também é preciso reconhecer uma evolução, ainda que tênue, na forma de jogar da equipe. Os reforços que vêm chegando ainda precisam mostrar valor para que sejam considerados verdadeiramente reforços. O ataque precisa de uma referência, e boa, para suprir a ausência de Dourado. O meio carece de mais um meia de criação. A lateral esquerda tem em Ayrton uma esperança de dias melhores e Marlon um razoável reserva. A chegada do novo lateral direito parece que mexeu com os brios de Gilberto. De volantes estamos bem servidos. A zaga tem o Ibañez, promissor, o Reginaldo, bom pelo alto. Renato Chaves e Gum são sempre incógnitas. Precisa de um bom zagueiro central. No gol temos Julio César, que até agora não tem comprometido, mas sempre pode aprontar alguma. O De Amores precisa ser visto.

Três ou quatro bons reforços, escolhidos a dedo, inclusive para compor o banco, podem dar ao Flu uma equipe com mais tarimba e competitiva. Enquanto isso, o time vai galgando os degraus da Copa do Brasil suplantando adversários menores. Está dando para o gasto, mas logo, logo as coisas vão se complicar, e precisamos estar preparados, pois essa será a competição mais rentável do ano, financeiramente, para o seu vencedor e, com a crise sobre as Laranjeiras, não podemos prescindir desse dinheiro.

A torcida deve cobrar sempre, mas nunca esquecendo a sua função precípua, que é torcer. E sonhar, se nos permitirem.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @FFleury

#JuntosPeloFlu

Imagem: f2

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres