Prazer, Fluminense (por Juliana Rolhano)

chute do walter

O Fluminense volta a campo hoje à noite contra o Bahia na Arena Barueri, às 18h30. Em terceiro lugar com 12 pontos, o Flu, após o belíssimo espetáculo exibido no último jogo, ensaia uma subida ao primeiro lugar da tabela.

O prazer.

Nada mais prazeroso que assistir o time do coração vencer. Ok, talvez haja, mas ainda assim, é um prazer sem tamanho. Eleve esta sensação ao cubo e talvez você encontre o real sentimento de milhares de tricolores após a goleada em cima do São Paulo. Foi um misto de ansiedade e agonia, terminando com a euforia.

A insegurança.

Ao lado de toda alegria extrema sempre há um quê de incerteza. Até quando se estará por cima? Ou ainda, Até quando se estará por baixo? Mas nada que faça parar. Nada que desanime. Ao menos, não para os tricolores. A insegurança está presente e isso é um ponto positivo, pois assim, não se acomoda. A busca pela melhora é constante.

A esperança.

Por mais que se sofra, ou que o peito fique apertado durante a jornada, sempre há espaço para sonhar. A confiança tem moradia permanente. Nem que seja no fundo, bem no fundo do coração. Ela é a responsável pelo sorriso no rosto mesmo em tempos difíceis. Ela é o motivo pelo qual se segue em frente.

A certeza.

Certamente, o Flu ainda terá muitos jogos em sua trajetória. Se contarmos com o “para sempre”, morreremos e não assistiremos a todos os jogos. A única certeza é que o Time de Guerreiros seguirá seu caminho. Trilhando sua história com muita garra, força, beleza e talento.

O desafio.

Ser o time mais invejado, atacado e ainda assim prosseguir sendo o único com vocação para a eternidade.

Muito prazer, este é o Fluminense.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: pra

convite pagar oficial rio das ostras

Comentário