O momento derradeiro (por Juliana Rolhano)

calendário juliana

Recentemente um professor da faculdade onde estudo passou uma atividade valendo a metade da nota da prova. Atividade complicada, difícil e que daria um trabalho fenomenal. Prontamente me preparei e organizei a execução deste trabalho que exigiria muita pesquisa e esforço da minha parte.

Sabia que o prazo final se aproximava mas, ainda assim, a inspiração e a vontade de escrever não apareciam. Vivi momentos de tensão. Semanas de estresse e muita preocupação. Fiquei preocupada se daria tempo. Se conseguiria terminar. Tudo por que não consegui resolver nos momentos que tive oportunidade. Procrastinei tudo e somente consegui ter inspiração no último dia antes do prazo final.

Domingo é dia de grande clássico carioca. De novo.

Após o jogo disputadíssimo da última quinta, o Fluminense enfrentará novamente o Vasco, onde terá uma excelente oportunidade de vencer – ainda que o empate resolva a classificação para a final. Amanhã é o dia do jogo de volta.

Da última chance que o Fluminense teve, entre mortos e feridos sobraram quase todos. Somente Jean foi expulso nos minutos finais.

O Flu poderia ter aproveitado melhor seu momento em campo. Um empate não foi o pior resultado, mas também não foi o melhor.

Será que estavam pensando que ainda teriam tempo pra recuperar? Sim.

Será que estavam pensando na segunda chance que teriam? Talvez.

Será que estavam contando com o próximo jogo? Provavelmente.

Se tivessem focado no primeiro jogo e somente naquele jogo, talvez a força empenhada fosse outra. Talvez a vontade dedicada fosse outra. Talvez a performance fosse superior. Afinal, quando se tem apenas uma chance, convém não desperdiçá-la.

Contudo, não foi o último momento. Não foi o último jogo. O Fluminense ainda está dentro do prazo para mostrar que pode seguir em frente no Carioca 2014. E tem motivos para acreditar na classificação que o leve à grande final do campeonato.

Munidos da imprevisibilidade do futebol, os tricolores seguirão para o Maracanã neste domingo. Todos estarão presentes, de corpo e mente. Alguns somente de coração. Mas todos estarão lá torcendo por uma vitória. Torcendo para que o acaso não os maltrate. E mais: torcendo para que as oportunidades não sejam desperdiçadas.

Resta saber se os Guerreiros em campo aproveitarão – aí sim – sua derradeira chance.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: go.org

Comentário