O momento de mudar tudo! (por Márcio Machado)

LIVRO – A ESSÊNCIA DO FDP BRASILEIRO CONTEMPORÂNEO 2 – POCKET FINAL

LIVRO – A ESSÊNCIA DO FDP BRASILEIRO CONTEMPORÂNEO – POCKET FINAL

E então o Fluminense perde o prazo para publicação do seu balanço, conforme previsto na lei. Honestamente, não acredito em consequências muito sérias no campo das penalidades tributárias e no Profut.

Acredito sinceramente na versão da diretoria, até porque ali tem bastante incompetência, mas não tem maluco. O problema continua sendo como sempre a política do clube.

Conversa de pedido de impeachment na Justiça Comum só pode vir de quem não pensa um instante no clube, mas apenas em si e no poder pessoal.

O momento só pode ser de união para resolver os problemas, que não são poucos. Todos que se acham solução e querem o poder para mandar sozinhos deveriam deixar o Fluminense – e isso inclui o presidente atual. Contudo, se não é para haver um governo de sincera união, respeite-se o calendário eleitoral do clube e faça-se oposição honesta pelo menos.

Arriscar o parcelamento das dívidas e gerar incertezas sobre o comando do clube num momento desses provavelmente será fatal. levando ao caos administrativo/financeiro, o atraso de salários e, aí sim, o risco de rebaixamento, de onde teríamos muita dificuldade de sair.

A desgraça de virarmos o America ou a Portuguesa, ou mesmo o Laranjeiras Social Clube – verdadeiro sonho dos piscineiros – está ai muito viva. Por favor, preste atenção aos movimentos e não apoie quem busque apenas a ruptura brusca: ela não levará a lugar algum que não seja o caos.

O momento é de propor iniciativas para arranjar receitas e reforçar o time, apoiar esse grupo guerreiro de jogadores com iniciativas de marketing para termos públicos maiores em casa – e não termos prejuízo no borderô. É de buscar reforço na atuação política junto à CBF: as últimas arbitragens preocupam muito, a tabela colocada para nós é de clube pequeno e reverter isso deveria ser a prioridade número 1 no momento.

Mas, para isso, não pode haver Pedro Abad, Pedro Antonio, Celso Barros, Mário Bittencourt, Flusocio, MR21, Tricolor de Coração etc… É preciso uma gestão de união, um grande acordo (sem o Supremo, mas com tudo) – é a chance de sairmos do buraco. Uma moratória de uns dez anos nas disputas eleitorais, alternância negociada na presidência, vice-presidências divididas entre os grupos e com gente competente para ontem.

O futuro poderia trazer a disputa eleitoral de volta, é saudável que ela exista dentro de limites da civilidade, mas não destruindo o clube como agora.

Mãos na consciência, senhores.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

#JuntosPeloFlu

Imagem: m2

Comentário