O difícil percurso tricolor (por Aloisio Senra)

Aloisio Senra

Tricolores de sangue grená, iniciamos neste domingo mais uma longa e arrastada caminhada ao longo da estrada chamada Campeonato Brasileiro. Não poderia ter sido melhor nossa largada, com vitória inédita na história da competição contra o América-MG, atual campeão mineiro e uma das atuais sensações da temporada, dentro de seus domínios, pelo mentiroso placar de 1 a 0. Caberiam mais quatro ou cinco gols facilmente se nossa pontaria estivesse em dia, como eles também poderiam ter marcado algumas vezes. Todavia, não pretendo comentar sobre a partida. Quero aqui tratar das nossas chances na competição.

Em uma análise feita pelo Globoesporte.com (interessante aliás, disponível neste link: CLIQUE AQUI), o Fluminense aparecia como postulante ao G4, mas não ao título. Ficava atrás de clubes como Palmeiras e Atlético-MG, por exemplo. Os principais aspectos negativos eram o fator casa, que efetivamente não temos (pode ser que Edson Passos resolva temporariamente o problema), e as carências ainda existentes no elenco, que já tratei em outro texto. Acredito, sinceramente, que se a torcida comprar o barulho poderemos equilibrar a questão “casa” e transformar o simpático estádio do America em um caldeirão. Isso já fará uma grande diferença.

Quanto ao nível do campeonato, percebe-se que há um nivelamento ainda maior que o do ano passado. Nem o Galo nem o Corinthians são mais os bichos-papões de antes, nem os times de menor investimento estão tão fracos assim (basta conferir as temporadas de América-MG, Sport, Santa Cruz, Chapecoense, Vitória e Coritiba). Desta maneira, talvez o elenco mais fechadinho seja o do Palmeiras. Todos os demais precisam, no mínimo, de uma contratação pontual – no nosso caso, precisamos de três ou quatro. Se elas vierem (e aí não sei, sinceramente, se Maranhão ou Aílton serão a solução), mudamos de patamar e passamos a almejar o título.

Inicialmente, quem passar do confronto entre São Paulo e Atlético-MG ficará disputando o Brasileirão em paralelo com a Libertadores, o que pode render perda de pontos. Embora ainda estejamos no início do campeonato, quaisquer três pontos fazem a diferença. O Fluminense precisa jogar focado, almejando sempre a vitória, não importa qual seja o adversário, não importa em que campo esteja atuando. Somente com coragem, determinação e seriedade, sem achar que o jogo já está ganho ou parar de jogar após abrir vantagem (como a ridícula atuação contra a Ferroviária nos mostrou) será possível sonhar com voos maiores.

Neste sábado, atuaremos ainda em Volta Redonda contra o Santa Cruz, uma das surpresas do ano. Ganhar deles nos dará ainda mais moral para seguir em frente. Com crises superadas, problemas de vestiário contornados, objetivo traçado e vontade de vencer, eu tenho plena confiança que faremos um excelente Brasileirão. Nossa camisa pesa, joga sozinha às vezes, e ostenta o espírito dos guerreiros de 2009 até os dias de hoje. Basta que seus usuários dos dias de hoje se deixem contagiar com as memórias e a valentia dos que honraram tão bravamente nossas cores, e não tardará para que eles mesmos comemorem a glória nacional.

Curtas:

– Acho que já falei isso, mas enfrentaremos o Aparecidense ou o Lajeadense na próxima fase da Copa do Brasil. O caminho para o título aqui, ao contrário do Brasileiro, está extremamente fácil até então. Basta jogar com sobriedade.

– Surgem rumores de que Marlon e Scarpa (com menos força) serão negociados na janela do meio do ano. Caso isso se concretize e não tenhamos reposição adequada (principalmente no caso do nosso meia), perderemos força e provavelmente sairemos da briga pelas cabeças. Hoje, Scarpa é essencial ao nosso time e talvez insubstituível no elenco que temos.

– Muito obrigado pelos serviços prestados, Gerson. Boa estadia no Roma. Henrique, abre o olho… está destoando absurdamente do restante do sistema defensivo. Para quem ganha o seu salário, precisa render mais!

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: asen

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres