Malandro é malandro… (por Sergio Trigo)

Prezados amigos, saudações tricolores!

Com as devidas desculpas por iniciar desta forma uma coluna dominical, pergunto: QUE FLUMINENSE É ESSE?

Impossível entender as declarações do presidente do nosso clube por ocasião da reeleição de Rubens Lopes para o comando da federação de futebol do nosso estado. É com isso que aí está até que vamos até 2022 na FERJ. Não bastasse ter votado no cara, o presidente do Fluminense teria dito, segundo tudo o que li, que “minha relação com o Rubens é excelente e tenho tido uma acolhida muito boa. Tem coisas para ajeitar, mas o Campeonato Carioca tem melhorado”. Como até agora não apareceu desmentido, não deve aparecer mais.

De duas, uma: ou eu antecipei a minha senilidade em alguns anos, ou não tenho a menor ideia do que é o Fluminense. Se ele tivesse se limitado a votar no Rubinho já seria complicado, mas poderia haver uma ou outra explicação, do tipo “evitar o mal maior” ou “não afrontar o poder constituído”. Não é disso que estamos precisando, mas vá lá. Agora, as declarações que eu li ultrapassam os limites do aceitável.

Ainda que a gente se limite a considerar os dois anos da atual gestão, existem motivos o bastante para não votar e muito menos para dar esse tipo de declaração. No ano passado fomos escandalosamente roubados na decisão do campeonato contra o Flamengo. Esse ano, a FERJ antecipou a estreia do Fluminense na Taça Guanabara em um dia e nos colocou para jogar às 16h30 em Bacaxá, em pleno horário de verão, com Flamengo de Lima Henrique no apito! Não vou nem citar as tabelas e escalas de arbitragem, para não ficar no campo da suposição…

Como assim, “a relação é ótima”? Não cabe sequer questionar se a relação é pessoal, já que estamos tratando de Fluminense. Não faz sentido. Que boa acolhida é essa?

Como assim, “o campeonato carioca tem melhorado”? Estamos falando do quê, exatamente? De jogar em Los Larios para menos de mil testemunhas? De sermos prejudicados sempre que possível pela federação e seus operadores? Melhorou para quem?

Aí, quando a gente fala em defesa institucional, um monte de gente séria aparece perguntando do que estamos falando. É sobre isso. É sobre marcar posição e dizer que o Fluminense não compactua com essa gestão. É, no mínimo, se abster de votar no cara, como fez o Flamengo. Atenção: o Flamengo! Quem muito se abaixa, oculto padece.

Peço licença, aliás, para comentar a aula de política dada pela Gávea. Rubinho era pule de dez, como se diz por aquelas bandas. Como a eleição estava ganha, a turma de lá se absteve. Se preciso fosse, talvez até votassem nele. E olha que estamos falando da turma de lá, que na gestão Rubinho já ganhou final no apito de todo mundo (chororô botafoguense, gol impedido do Márcio Araújo contra o Vasco, falta no Henrique). Malandro é malandro…

A gente não pode tratar o Fluminense dessa forma. O presidente do Fluminense não pode tratar o clube dessa forma. Ninguém deveria poder tratar o Fluminense dessa forma. A gente não deveria votar em quem trata o Fluminense dessa forma. O presidente do Fluminense não pode defender quem trata o Fluminense dessa forma.

===

Nesse domingo tem Fluminense e São Paulo no estádio que fica onde um dia existiu o Maracanã. Ainda que a torcida tricolor quisesse surpreender e lotar o estádio, isso não seria possível. O Fluminense entendeu que o correto é abrir novamente somente o curral inferior do estádio para o seu torcedor e limitou a carga a 18 mil ingressos.

Curiosamente, na mesma sexta-feira da eleição da FERJ, o Chief Executive Officer do Fluminense declarou o seguinte: “continuamos convocando a torcida para que volte nossa média de Maracanã que é um pouco abaixo de 20 mil pessoas. Nós precisamos da torcida para rentabilizar nossos jogos.”

Ou seja, o CEO (acertadamente!) pede que a torcida vá ao jogo e afirma que o Maracanã dá prejuízo para o Fluminense quando o público é inferior a 18 mil pagantes. Tá na coluna do Fleury (AQUI) e em um monte de sites por aí. Deve ser verdade.

Entendi. Dá prejuízo porque vão menos de 18 mil. E porque vão menos de 18 mil, só abro o curral inferior do estádio e limito o meu público a 18 mil torcedores. E o cara espera que que não dê prejuízo?

===

Emburreci. De vez.

===

Sobre o jogo, em si, só a vitória interessa.

===

Se preferir, entre em contato através do endereço eletrônico strigo@globo.com, twitter (@S_Trigo) ou facebook.

===

P.S.: Se você, assim como eu, tem o hábito de guardar os ingressos de partidas do Fluminense, entre em contato comigo. Possuo uma coleção de ingressos de quase mil partidas do nosso Tricolor e tenho interesse em trocar ou adquirir aqueles que não figuram na minha coleção.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @S_Trigo

#JuntosPeloFlu

Imagem: st

Comentário