Os senhores da guerra humilhados (por Rubem Gonzalez)

O que esses escrotos analistas e “consultores” militares – quem qualifica esses bostas?- que dão plantão da boa, velha e pútrida mídia via Globo news da vida deveria dizer é que o resultado do ataque de mísseis das “forças do bem” lideradas pelo bondoso palhaço Donald Crusty foram uma vergonhosa e acachapante derrota militar.

Sim, analista militar não deve se ater ao conteúdo político da contenda, isso os seus amiguxos os cientistas políticos, a maioria vendida já fizeram na mídia amestrada, e sim falar que os EUA o Reino Unido e o eterno saco de pancadas , a França foram humilhados militarmente, que centenas de mísseis de ponta só conseguiram mostrar que o mundo está mudando de dono.

Parece que aquela bolha ou redoma transparente sobre Springfield viria a calhar para essas nações, que foram colher lã e sairam tosquiado,s pois fora esses patetas que trocam a sua cara até por almoço todos que entendem do riscado sabem que ontem a derrota foi acachapante e humilhante para os EUA que, para não passar vergonha sozinho, chamou mais dois para a festa.

No total, americanos e britânicos, a participação francesa na operação foi apenas verbal de acordo com fontes russas, e lançou 110 mísseis. 103 deles conseguiram entrar na zona da defesa aérea síria, e pelo visto houve um desastre nesse ataque, uma derrota flagrante traduzida em números.

No aeródromo de Duvali, 4 mísseis disparados – todos abatidos.
No aeródromo Dumeir 12 mísseis – todos abatidos.
Pelo aeródromo de Blay 18 mísseis – todos abatidos.
No aeródromo Shayrat 12 mísseis – todos abatidos.
De 9 mísseis lançados pelo mezzeh aeródromo não utilizado, abatido 5.
Dos 16 mísseis lançados Homes aeródromo, 13 abatidos.

Dos 30 mísseis atacando alvos nas proximidades dos assentamentos de Barza e Jaramani, 7 foram abatidos.

A Síria usou a maioria dos mísseis ainda de design soviético, alguns dos quais foram modernizados recentemente por especialistas russos que colocaram neles um “tempero eletrônico” especial, a humilhação fica maior ainda quando se comparamos o desempenho catastrófico dos sistemas anti misseis americanos, com destaque para os Patriot.

Como já foi dito acima, os sistemas utilizados contra os três tigres de papel foram misseis sírios das séries S-75, S-125 e série S-200, não foram usadas nem S-300 e conseguiram vencer a primeira grandiosa batalha de mísseis da história moderna, os ianques que preparem o rabo para encarar os equipamentos russos 30 anos mais modernos.

Só para constar que ninguém se feriu ou foi morto nos ataques, da próxima vez é melhor os EUA pedirem aos tucanos que emprestem para eles alguns parceiros do PCC, esses parecem mais eficientes nos ataques…

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

#JuntosPeloFlu

Imagem: rb

Comentário