Fubá mimoso (por Conde Francisco da Zanzibar)

Estive na Arena. Roger me secretariou. Gostei da festa, da alegria da torcida, da irreverência que me assende (sic) as vêias (sic), mas é claro que fiquei um tanto chateadérrrrrrimo com a derrota. Pum, Caxambu, sete no teu!

O team não foi mal, mas mostrou deficiências em momentos cruciais como o último passe, o último chute ou um tempo de bola. Parecia um virgem no puteiro: não sabia o que fazer nem quando. Para se ganhar um título não é razoável a viadagem na hora de definir o lance. E sem ser facinho atrás: quase o maldito urubu genérico do inferno meteu uma goliada (sic).

Agora precisamos vencer por mais de dois em Maracanan. Não vai ser fácil, mas não é hora de ovelhinhas indefesas e sim de touros fortes vingadores, com chifres maravilhosos. Também não é hora da viadagem do baixo astral: quem não acredita que vá pra inferno e que tome bububu no bobobó.

Levante seu popô maravilhoso e vá logo comprar teu ingresso pra domingo que vem. Há que se dar uma chinelada nos nordestinos – dentro de campo, meu amorrrrrr. Adeversário (sic) direto. Olho vivo, faro fino e muito talco gostoso parecendo fubá mimoso na mão do michê suburbano, tá? Abafa, monaaa!

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Comentário