Fluminense 2 x 0 Deportivo Cuenca (por Ricardo Goulart O China)

Noite festiva no Maraca. Os quase 40 mil tricolores puderam finalmente desfrutar de tudo que se esperava: gols, vitória e uma partida com domínio amplo.

No primeiro tempo, sem grandes emoções, Júlio César foi apenas figurante. Nosso ataque também não precisou se esforçar muito, após algumas tentativas o Digão resolveu a parada: falta na lateral da área, a bola sobrou e ele empurrou no canto. Com a vaga muito próxima, houve mais chances, numa delas uma defesa ótima do goleiro equatoriano, espalmando no canto um bom chute nosso.

Segunda etapa iniciada e a galera já estava completamente embriagada. Mistura de calor, adversário fraco e clima de decisão. Dessa forma precisamos apenas controlar o relógio e, na oportunidade que apareceu, o Richard faturou com estilo de matador: cutucou rasteiro e estufou as redes. Estufou também o bolso dos ambulantes, todo mundo feliz.

O mais legal da partida, principalmente para quem esteve no jogo, foi perceber o resgate da galera. Tem uma multidão que ainda aguarda uma justiça do destino, que poderá acertar as contas conosco no momento que mais precisamos, com um time tecnicamente inferior àquele de 2008/09, mas que na bravura não deixa a desejar.

Vamos aguardar com paciência e frieza as próximas fases, mas enfrentar o Nacional do Uruguai certamente motiva e valoriza mais ainda essa trajetória. Em seis partidas podemos chegar ao paraíso com uma conquista inédita, vaga na Libertadores e uma bela grana de premiação.

Vamos, Fluminense, com garra e com raça!

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Comentário