Fluminense 0 x 3 Internacional: atuações (por Mauro Jácome)

PEDACINHOS DA COPA – CLIQUE AQUI.

O jogo começou morno, de meio-campo. O Fluminense jogava com lentidão e trocava uma infinidade de passes na intermediária do Internacional. Chegou pela primeira vez aos 18’, num lance de Pedro pela esquerda, que cruzou, a bola foi desviou e Marcos Junior perdeu gol incrível. Daí em diante o Fluminense melhorou e pressionou, mas o Internacional aproveitou um erro de passe de Jadson e abriu o placar com Nico López. O gol deixou alguns tricolores nervosos que passaram a errar mais. Em outra falha terrível, o segundo gol: Gilberto deixou Iago roubar a bola e cruzar para Jonatan Álvez marcar. O Fluminense se perdeu. No fim do primeiro tempo, mais falhas: primeiro Sornoza deixou Jonatan roubar uma bola que estava mais para o equatoriano; Digão cortou errado, de forma displicente, e Nico López fuzilou Júlio César.

O segundo tempo não foi muito diferente. Mais gols do Internacional não saíram por detalhes. A defesa continuou falhando sistematicamente; Gum tentou complicar; Digão, idem. As laterais estavam abertas. O meio-campo não organizou, nem marcou. O que o Fluminense conseguiu foi graças ao recuo do Internacional. Sornoza chutou duas na trave, num deles, Marcelo Lomba fez milagre, e Pedro obrigou Marcelo Lomba a praticar grande defesa. Desastre total.

JÚLIO CÉSAR

A bola do primeiro gol foi muito difícil, mas não impossível. No segundo, saiu muito e deixou o gol escancarado. Sem chances no terceiro. No segundo tempo, salvou erros de Gum e Digão.

GILBERTO

Uma tragédia. Errou várias vezes. Duas, em lances capitais: na primeira vez, perdeu uma disputa de bola e Júlio César fez a defesa; na segunda, deixou Iago ganhar uma bola que estava dominada. Quando apoiou, não conseguiu levar vantagem sobre a marcação e deixou uma avenida nas costas.

GUM

Tem imensas dificuldades em jogar exposto. Foi o caso. Em vez de cercar, tentou o bote contra adversários rápidos e ficou pelo caminho. Na corrida, também perdeu as disputas. Não bastasse a catástrofe, deu algumas pixotadas vergonhosas.

DIGÃO

Porque fez algumas partidas razoáveis, está se achando e cometendo erros infantis. Perdeu algumas bolas perigosas na saída para o ataque. Tudo dando errado e o cara querendo sair com toquinho de efeito. Não pode sair do feijão com arroz. E olhe lá.

AYRTON

Perdido na marcação devido ao desarranjo na organização. Envolvido algumas vezes. O desastre impediu que apoiasse. Esteve livre no segundo tempo, mas não recebeu a bola.

AIRTON

Pesado e lento, não achou a bola, nem os adversários. Deixou um buraco à frente da zaga e não ajudou na marcação pelos lados do campo. Errou passes na saída da defesa para o ataque.

LUCIANO

Não acrescentou nada. Ou encarna o espírito de luta, ou vai cair em desgraça.

JADSON

Péssima partida. Depois que errou o passe que originou o primeiro gol, errou mais tantos outros e atrapalhou a transição tricolor.

SORNOZA

Escondido no primeiro tempo e, quando pegou a bola, deu passes que travaram o jogo. Melhorou no segundo e tentou a reação. Dois bons chutes de fora da área que quase resultaram em gols.

JUNIOR DUTRA

Outro que errou tudo. Tentou dribles e perdeu a bola, tentou passes e entregou ao adversário, tentou cruzamentos e não encontrou ninguém, tentou chutes e…

EVERALDO

Muito esforçado, mas não é o cara para mudar o perfil de um jogo como o de hoje.

MARCOS JUNIOR

Perdeu um gol incrível no começo do jogo e mais nada. Merece um banco. O problema é achar um titular para o lugar dele.

MATHEUS ALESSANDRO

Entrou numa situação difícil, mas tentou. A ansiedade e a precipitação atrapalharam em alguns momentos. Ainda tentou ser o salvador da pátria e não passou quando devia.

PEDRO

Coitado. Mesmo cercado de muita mediocridade, ainda conseguiu criar algumas oportunidades.

MARCELO OLIVEIRA

Escalou o que tinha em mãos. Tentou as substituições de praxe. Precisa tirar algumas jogadas da cartola ou o Fluminense vai sofrer muito até o final do campeonato. A defesa tem ficado exposta e qualquer jogada com um mínimo de velocidade mata todo o sistema defensivo. Gum e Digão não podem jogar desprotegidos, senão vão entregar. Idem pelas laterais. Gilberto se manda e deixa um buraco. O meio-campo precisa trabalhar com mais velocidade. O Fluminense não pode se resumir às tentativas de Pedro.

INTERNACIONAL

Deitou e rolou no Maracanã. Soube aproveitar as falhas do meio-campo e, principalmente, do sistema defensivo.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Comentário