Estamos atrasados, tricolores (por Matheus Frigols)

ATRASADO

Na última terça, revivemos nossos momentos de glórias e saudades com a belíssima e justa homenagem ao Casal 20, com a inauguração de bustos nas Laranjeiras.

Dois dias já passaram e, infelizmente, Washington e Assis não podem mais jogar pelo único tricolor do mundo. Bom, pelo menos não mais em terra.

Tendo isso em vista, me deparo com o time atual do Fluminense e, assistindo jogo atrás de jogo nesse 2015, vejo o quanto estamos atrasados em relação ao resto do Rio e, principalmente, do país.

Espiar São Paulo e Corinthians, por exemplo, me dá um medo enorme do campeonato brasileiro que iniciará nos próximos meses.

Vamos aos pontos em que enxergo problemas:

1) O Fluminense ainda não tem um time formado: para mim esse papo de “ainda somos um time novo, em formação” não rola mais. Houve uma pré-temporada muito maior esse ano, os reforços foram apresentados nas férias. Mas vão me dizer: ”Ah, mas o Conca saiu e acabou com o planejamento”. Ok, saiu, mas essa era uma possibilidade que já estava sendo dada como certa dentro das Laranjeiras e tanto a diretoria quanto o Cristóvão não se precaveram.

2) Os reforços são fracos: muitos dirão que a diretoria arriscou em apostas por falta de dinheiro. Ok, mas não é bem assim… Um exemplo: o Fluminense trouxe do Bahia o Guilherme Santos que foi considerado o pior lateral da última edição do Brasileirão e já vinha sendo questionado no clube nordestino há tempos. Quem eu contrataria? Lucas, ex-Botafogo, agora no Palmeiras. Por sinal, o Alvinegro tinha ótimos jogadores que saíram a preço de banana pra outros clubes.

3) Cristóvão perdido: o que outrora parecia calmo e com conhecimento do elenco que tinha em mãos, mudou de figura. Hoje, o treinador parece mais confuso do que o Marlone quando fica de cara para o gol. Por falar em Marlone, o professor, há pelo menos dois jogos, coloca o MEIA para marcar e o saca no decorrer do jogo. O cara não havia sido contratado para a função de distribuição de jogo e junto ao Wagner, fazer o papel que o Conca executava? Outro exemplo foi na derrota para o Volta Redonda, ao sacar o Lucas Gomes e colocar Gérson. Não gostei da atuação da nova promessa tricolor, tendo em vista o mesmo problema do Marlone. Cristóvão, GERSON E MARLONE SÃO MEIAS E PRECISAM JOGAR COMO MEIAS! Acredito que esse ano poderá ser o da afirmação de Robert no ataque, pois é inteligente, habilidoso e rápido. Fred agradece.

4) Buscar dentro de casa a solução para os problemas: vamos lá. Martinuccio. Jogador que rendeu briga na justiça entre Flu e Palmeiras. Acredito no seu futebol e acho que o que falta é espaço. Há alguns poucos anos atrás, foi peça importante do Cruzeiro, mas o Tricolor optou por não vendê-lo. Hoje só temos Wagner, Marlone e Gérson para a posição. Acredito que na sua recuperação pós-cirúrgica, poderia ganhar espaço no elenco tricolor.

Se for enumerar todos os problemas, poderia escrever um livro. O que quero dizer nisso tudo, é que se não arrumarmos esses pontos cruciais, teremos mais um ano sofrível no campeonato brasileiro desse ano.

Só mais uma coisa: Marlon e Gum pra zaga titular já!

Encerro por aqui relembrando a frase de Fred no final do ano passado: “Ano que vem, quando esses jogadores saírem, o torcedor que hoje reclama sentirá falta deles”. E nós estamos sentindo muita falta.

Abraço.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @matheusfrigols

Imagem: google

#SejasóciodoFlu

capas o espirito da copa + cartas do tetra 02 2015

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres