Está na hora de mudar (por Luís Brito)

98 - 25092013 - Agora ou nunca by . As manifestações que tomaram as ruas do Brasil foram por conta da corrupção e dos problemas políticos do país. O povo acordou e o país viu uma onda de protestos causar algumas mudanças em plenários e câmaras. Essa onda atingiu o esporte e promete ser devastadora. Mesmo que demore a fazer certos “estragos”, é certo que os fará. Eu apenas gostaria que tudo sucedesse de forma mais rápida.

Jogadores de clubes da Série A e B formalizaram assinaturas para propor a adequação do calendário nacional de futebol ao Europeu. São mais de 70 atletas participando dessa “manifestação”. Jogadores como Rogério Ceni, Edinho, Ronaldinho, Jefferson, Elano, Zé Roberto, Juninho, Elias, Alex, Alexandre Pato, Bolívar, Diego Cavalieri, Barcos, Arouca, Dedé, Dida, Fahel, Léo Moura, Júlio Baptista e Valdívia, entre outros grandes nomes do futebol brasileiro.

Isso é de extrema significância para o futebol brasileiro, pois esses atletas, além do peso de seus próprios nomes, representam suas grandes torcidas. Imagine se resolvem fazer uma greve e param de jogar? O que faria a Globo e CBF? Tenho certeza que tais entidades não gostariam de pagar pra ver a paralização – apesar de também ter certeza de que a greve não iria acontecer, tenho em vista os milionários contratos de imagem com fornecedores e patrocinadores pessoais.

Mas além da adequação ao calendário europeu, com a temporada começando no meio do ano, as mudanças propostas não param por aí. O segundo tema diz respeito ao número máximo de partidas por período. O projeto dos atletas é que os times não joguem mais do que sete partidas a cada 30 dias – atualmente, acontecem oito ou nove jogos neste espaço.

É importante que os jogadores não se calem, pois o interesse é total deles, já que são eles que entram em campo. Alex e Zé Roberto, por exemplo, não possuíam histórico de lesão muscular e nessa semana foram “agraciados” com tal diagnóstico. O grupo ainda propõe um plano financeiro dos clubes para que seja evitado o atraso de salário. O quarto item seria relativo a um tempo maior para a realização da pré-temporada.

Os atletas precisam mesmo ter voz nas decisões e parecem ter percebido que podem exercê-la.  Não podem ficar esperando a boa vontade e o jogo de interesse da GLOBO (por conta de novelas) e a CBF (por conta de patrocinadores).

Eu sou totalmente favorável à adequação do calendário brasileiro ao europeu. Além de melhorar a preparação dos atletas e de diminuir o risco de lesões, não correríamos mais o risco de perder jogadores nas janelas de transferências durante as nossas temporadas.

É aguardar e torcer para que as mudanças aconteçam.

 

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @datluis

Foto: Bom Senso F.C.

http://www.editoramultifoco.com.br/literatura-loja-detalhe.php?idLivro=1184&idProduto=1216

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres