Decisões (por Gustavo Reguffe)

decisões

O momento decisivo que o Flu começa a encarar já neste primeiro semestre coincide com uma leve mudança tática pela qual o tricolor vem passando, paulatinamente.

A disputa da semifinal da Taça Rio e o início do mata-mata da Libertadores acontecem simultaneamente a uma nova postura de jogo que, ainda que motivada talvez mais por necessidade que por opção, pode abrir alternativas interessantes daqui para a frente.

As contusões que tiraram de ação vários de nossos titulares obrigaram Abel a avaliar as opções no banco de reservas e, consequentemente, repensar o estilo de jogo a que o Flu estava, comodamente, acostumado.

Assim, de um modelo modorrento de bolas cruzadas a esmo na área adversária, sem qualquer jogada ensaiada ou variação tática aparente, passamos a jogar com um centroavante menos fixo, papel desempenhado pelo Sóbis, e dois jogadores de velocidade – Wellington Nem e Rhayner.

Este último, a propósito, vem aproveitando a chance para acabar com a pecha de atacante que não faz gols para se firmar como um dos jogadores mais dedicados da equipe, o que vem sendo reconhecido pela torcida.

Podemos ainda não ter os titulares definidos, haja vista que muitos dos contundidos estão voltando, tampouco a tática ideal, mas é um alento ver o time começar a jogar de forma diferente.

Sinal de que é possível mudar para melhor.

Ainda que nossa prioridade este ano seja a Libertadores, o que acho sensato, acredito ser importante também um bom desempenho no Campeonato Carioca.

Não apenas por questões mais óbvias como levantar o moral do time ou lutar pelo bicampeonato mas também como uma forma de preparação para a competição principal.

Por isso defendo que um ou outro jogador seja poupado, levando-se em conta condição física e importância para o time, mas que a unidade seja mantida, para que não se perca o entrosamento.

Conseguimos a vantagem de não pegar o Botafogo já neste domingo e temos que aproveitá-la. E depois, partir pra cima deles! Mesmo porque, não se entra em competição para perder.

Gustavo Reguffe

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres