Cruzeiro 2 x 1 Fluminense: atuações (por Mauro Jácome)

O jogo se desenvolvia pelo meio-campo, sem que os dois times arriscassem, até que Gum aprontou das suas. Demorou com a bola nos pés, Raniel apertou, ganhou, arrancou e levou a falta. Arrascaeta bateu, Raniel raspou de cabeça, Júlio César pulou no vazio e a bola foi para o fundo das redes. O gol não mudou o panorama do jogo, continuou lento, de trocas de passes inúteis. Aos 25’, na primeira jogada mais aguda, Ayrton driblou para o fundo e rolou para o meio, Henrique vinha na corrida e deu um carrinho no canto de Fábio. O empate fazia jus ao que tinha acontecido até então. Depois do empate, nada de interessante até o final do primeiro tempo, exceto a preocupação com a contusão de Pedro.

O Cruzeiro voltou mais ofensivo e Thiago Neves quase marcou num chute de fora da área. Com a linhas avançadas, o time mineiro prendeu o Fluminense na defesa, no entanto, não conseguia criar chances de gol. Num cruzamento da esquerda, Ayrton Lucas se precipitou e colocou a bola para dentro do gol. Outro gol contra. Em desvantagem, o Fluminense saiu para o jogo em busca do empate. Dodi quase marcou aos 29’. Thiago Neves perdeu grande oportunidade aos 39’.

JÚLIO CÉSAR

Apesar do maior volume do Cruzeiro, foi pouco exigido. Fez ótima defesa em chute de Thiago Neves no começo do segundo tempo.

GILBERTO

Não teve muito trabalho atrás. Tentou apoiar, mas a marcação cruzeirense era forte pelo seu lado.

GUM

Lambança que originou o gol de Raniel. Perdeu a disputa e fez a falta.

IBAÑEZ

Complicou ao errar o tempo de bola algumas vezes. Fez alguns desarmes.

AYRTON

Ótima jogada no gol contra de Henrique. Procurou a linha de fundo e dificultou a marcação da defesa do Cruzeiro. Foi muito infeliz no gol contra.

RICHARD

Auxiliou a defesa quando o Cruzeiro apertou. Foi bem na marcação. Na saída de bola, as dificuldades de sempre. Errou o passe na origem do segundo gol do Cruzeiro.

DODI

Não foi visto em campo no primeiro tempo. Ajudava na marcação cercando à frente da área, mas sumia quando o Fluminense saía para o ataque. Cresceu no segundo tempo e tentou fazer o papel que Sornoza não fez. Surpreendeu aos 29’2ºT, arrancou com a bola dominada, driblou na velocidade e obrigou Fábio a excelente defesa.

JADSON

Escondido no jogo. Carregava a bola, mas tocava para os lados e quebrava a velocidade.

JUNIOR DUTRA

Entrou e manteve o nível de outros companheiros: se escondeu.

SORNOZA

Não participou do jogo. Entregou-se à marcação e levou assim até sair.

DANIEL

Não tocou na bola.

MATHEUS ALESSANDRO

Correu, jogou a bola na frente, mas errou tudo.

PEDRO

Sofreu torção no joelho e deixou a torcida muito preocupada.

KAYKE

Como a bola não chegava, tentou cair pelo lado direito. Não deu em nada.

MARCELO OLIVEIRA

Não trouxe nada de diferente. Não há intensidade, o meio-campo pouco cria. Pedro tem jogado isolado. O pouco que o Fluminense faz no jogo deve-se à iniciativa de um ou outro jogador, nada treinado.

CRUZEIRO

Ganhou às custas de três grandes erros: Gum, Henrique e Ayrton. Não apresentou muito futebol para uma vitória indiscutível.

 

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Comentário