Crise se supera com união, não com ódio (por Márcio Machado)

CLIQUE AQUI: DOWNLOAD GRÁTIS DA COLEÇÃO “RODA VIVA” – VOLUMES I, II, III IV

Um aspecto muito positivo do nosso clube é ele ser, sem sombra de dúvida, o mais democrático dos quatro grandes do Rio; em outros dois, só sócios proprietários decidem e no terceiro, nem isso. É ótimo ter o voto de sócio-torcedor assegurado e uma vida partidária intensa, mas como aqui é brasil isso não ocorre sem dor.

Em primeiro lugar, geralmente não há adversários, mas sim inimigos a serem destruídos, o que gera partido X ou presidente Y, mais derrotados eleitoralmente pensando só em si e ajudando a fermentar momentos de crise sempre com o cálculo eleitoral à frente de tudo. Então, o que poderia ser um bom debate de ideias transforma-se numa guerra de gritos e bordões na torcida e nas redes sociais. Qualquer gestão que não seja de excelência, ou não tenha um controle de mídia, torna-se extremamente vulnerável.

A atual, que é fraca em resultados e pouco faz pela sua comunicação (mesmo quando acerta), erra para a opinião pública.

O caso da Caixa é nebuloso, mas é certo que aceitá-lo não resolveria os problemas do clube, como diz a matéria publicada a respeito.

Tivesse o clube assinado o contrato, teria problemas para receber, pois não emitiria as certidões necessárias (algo que, pelo visto, está longe de ocorrer e vem de erros muito antigos que persistem, persistem). Teria um contrato a cumprir e não receberia . Se foi por orgulho, burrice ou análise, certo é que foi bom negar a Caixa; o marketing do Fluminense deve uma explicação. A informação que tenho é de que, falta de glamour à parte, a Valle Express está pagando só pela frente da nossa camisa o que a Caixa queria pagar para frente e costas. Logo, temos mais possiblidades de negócios. Oxalá saiam: o elenco precisa de reforços e eles não virão sem novas verbas.

Por fim, faço um apelo ao bom senso: se teve “fogo amigo” nesse vazamento para o veículo que publicou a notícia, quem vazou deveria por a mão na consciência e pensar se isso vai ajudar o grupo dela. O fracasso da gestão Abad será o fracasso de todos que o apoiaram ou o sócio torcedor que xinga em todas as rodadas vai saber diferenciar?

Interessa para quem é oposição responsável um clube destruído?

Certamente não.

Convém pensar duas vezes em apoiar quem só aponta o dedo para erros mas não propõe quaisquer soluções. E também não pensar em eleger de novo também quem é até bem intencionado, mas se fecha em si devido ao sectarismo de seu grupo.

E, mais do que tudo, deixar a eleição para o ano que vem.

Este 2018 já está difícil demais para que tenhamos qualquer dispersão de energia, quanto mais a negativa.

Saudações tricolores.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

#JuntosPeloFlu

Imagem: pan/m2

Comentário