Chegou o Fla-Flu (por Erica Matos)

IMG_20150904_214733

Acabou o caô

Amanhã teremos o clássico mais emblemático dos emblemáticos. Fla-Flu na 23ª rodada do campeonato, o quarto e ultimo do ano e, dentro de campo, tempos a obrigação moral de ganhar, pois fora dele a torcida do lado de lá já comprou tudo.

É a quantidade versus qualidade, sempre assim, normal e nada mudou.
Costumo dizer que o Fla-Flu é um campeonato a parte, que independe de lugar na tabela. Um amistoso vira jogo com sangue nos olhos e o confronto é sempre desse jeito.

Dessa vez estou com uma convicção diferente. Amanhã jogaremos tudo por ser o Fla-Flu e também pela classificação na tabela.

Temos 33 pontos e eles 32. Se ganharem, nos passarão e isso definitivamente não pode acontecer. Iria nos derrubar moralmente diante da mulambada e nós não vamos passar por isso.

Estamos numa sequencia péssima, só descendo, enquanto eles estão subindo. Mas que coisa! Tinha que ter esse embate carioca logo com eles?

Claro! Teria com quem, se o respeito acabou e o outro está jogando na B?

Este 2015 foi um ano em que reinou uma certa paz nos jogos entre o Flamengo e o Fluminense. O clima ficou mais leve do que o de costume por conta do nosso início de temporada, onde fomos garfados pela federação carioca de futebol e tivemos sim, que dar as mãos de certa forma.

O primeiro Fla-Flu do dia 05 de abril, por exemplo, foi um jogo onde perdemos, mas saímos de cabeça erguida; tivemos uma arbitragem ridícula e um capitão que “vomitou” tudo frente as câmeras.

Por falar em arbitragem, no Brasileiro não temos FERJ, mas a falta de profissionalismo dos árbitros e bandeiras está nos deixando cada vez mais boquiabertos. Pincelando no jogo de quarta-feira, até que não merecemos ganhar, mas fomos tungados descaradamente e isso vem acontecendo tantas e tantas vezes que cansa. Diretoria para que né? Reclamar? Eles querem é holofote com jogador abraçando no meio de campo quando lhes é conveniente.

Voltando ao jogo de amanhã, eles têm Guerrero de novidade e nós, Ronaldinho Gaúcho. Eles fizeram uma musica “chiclete” que diz: “Acabou o caô, o guerreiro chegou”. Pois bem, que amanhã essa música nos sirva de lição e que esse caô de marasmo na tabela acabe. Temos a tabela e temos a nós mesmos, que somos quem mais sofremos. Somos nós que vamos ter que aturar essa raça ruim jogar na nossa cara que passou a gente (que estávamos há tanto tempo no G4) em caso de insucesso.

Não, Fluminense! Não e não! Amanhã é vencer ou vencer. Façam o possível e o impossível. Dêem o que tem e o que não tem. Suem sangue naquele gramado e tragam três pontos que moralmente valerão 10.

ST

Panorama Tricolor

@Panorama_Tri @Erica_Matos

Imagem: google

Comentário