Botafogo 3 x 1 Fluminense: atuações (por Mauro Jácome)

Um gol logo no primeiro minuto, um pênalti não marcado e um gol absurdamente irregular, quebraram o Fluminense no meio. A arbitragem tirou qualquer chance de reação do Fluminense. Inclusive, é difícil analisar o desempenho ante o desequilíbrio forjado pela arbitragem.

JÚLIO CÉSAR

Poderia ter saído no primeiro gol. A bola viajou e demorou a chegar na área. Não passa confiança para o torcedor.

LUIZ FERNANDO

Lateral-direita não é a dele. Falta agilidade e velocidade para chegar ao fundo do campo, então, abusou do chuveirinho.

FRAZAN

Não achou os atacantes do Botafogo. No primeiro gol, deixou Igor Rabelo tomar sua frente. No terceiro, levou um drible desconcertante. Poderia ter passado da linha da bola e se colocado entre a bola e o gol.

REGINALDO

Igual ao Frazan com um agravante: pela estatura, teria que se posicionar mais no centro. No primeiro gol, foi marcar o Renan Fonseca no lado oposto da cobrança de falta, quase no bico da grande área. No segundo gol, independentemente do impedimento, estava posicionado muito atrás, ou seja, de qualquer forma não conseguiria interceptar a bola.

MARQUINHOS CALAZANS

No primeiro tempo, teve Lucas Fernandes à frente, então, não poderia avançar até o fundo. Na etapa complementar, teve o vão esquerdo mais livre para avanças, mas a fatura já estava liquidada. Para crescer como lateral, precisa treinar exaustivamente os cruzamentos.

OREJUELA

Não participou como dos jogos anteriores. Preocupou-se em dar seguimento ao jogo com toques de primeira.

DOUGLAS

Corre sério risco de perder a vaga de titular para Wendel. Com Douglas, a transição perdeu muito da dinâmica dos jogos em que Wendel esteve em campo.

SORNOZA

Não tinha o que fazer quando entrou.

MARQUINHO

Deixou Marcos Junior na cara do gol para empatar. Depois, o joguinho insosso de sempre.

LUCAS FERNANDES

Principal homem de frente. Levou vantagem várias vezes, mas não encontrou ninguém na área.

RICHARLISON

Briga, corre por todos os setores de ataque, não desiste nunca. Com Richarlison em campo, o Fluminense cria, no mínimo, duas oportunidades de gol por tempo de jogo. Titularíssimo…

MARCOS JUNIOR

Por preciosismo, perdeu um gol incrível logo depois do primeiro gol do Botafogo. Além disso, errou alguns passes e Abel perdeu a paciência. Não tem condições de ser titular. No máximo, pode entrar na metade do segundo tempo.

OSVALDO

Inútil.

PEDRO

Mais uma vez penou com os cruzamentos, mesmo assim ganhou algumas vezes e levou perigo. Quando saiu da área, procurou levar a marcação e abrir espaços para os companheiros, no entanto, ninguém aproveitou.

ABEL

Em função de não valer nada para nada e do jogo de meio de semana, em viagem, pela Copa do Brasil, Abelão fez um cata-cata. Na falta dos laterais, improvisou Luiz Fernando pela direita.

BOTAFOGO

Com a arbitragem de hoje, nem precisou fazer muita força para ganhar.

ARBITRAGEM

Catastrófica. Claramente com o objetivo de colocar o Botafogo na final dessa Taça Rio.

CENAS DO CENTRO DO RIO – CLIQUE AQUI

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imagem: jam

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres