Bagunçando o Laranjal 22 (por Fillipe Souza)

Tudo em sua devida normalidade

O Botafogo é tão minúsculo que se existisse um lutador de MMA sob seu patrocínio, ele seria desclassificado da luta só por aplicar golpes baixos.

É com essa pequena homenagem que começo minha coluna semanal. No domingo o Fluminense venceu, nada além da normalidade, o Botafogo por 1×0 no Engenhão. Após o jogo, o Presidente do Botafogo, Maurício Assumpção (foto) reclamou do árbitro da partida, como se a escalação dele fosse culpa do Fluminense. Choro de presidente do Bota: nada mais normal.

Tem gente que diz que ganhar do Botafogo é difícil, que ele vende caro a derrota. Eu ainda prefiro falar isso do Náutico ou do Atlético-GO. Mas se você, torcedor da Estrela Solitária, se contenta em vender caro a derrota e perder sempre, parabéns pra você! Nada mais normal.

Novamente jogamos aquele futebol conta do chá. Um bote preciso, um contra ataque e um gol. Faltam nove, com sofrimento por favor.

Botafoguenses aprendam uma coisa: Deus perdoa, Fred não.

Eu não vou falar muito do clássico vovô, pois tudo já foi dito e bem dito pelo Andel, pelo Caldeira, pelo Jácome, pelo Rods e toda turma do Panorama.

É impressão minha ou o menino Marcos Junio tem o futebol parecidíssimo com o Magno Alves? Aquela velocidade, aquele ímpeto, até chegar na cara do gol e…perder! Longe de mim criticar o menino, mas lembra muito o Magno Alves. Logicamente ele ainda pode e vai melhorar bastante, chegando ao nível Agnaldo (!).

E é com o Marcos Junio que estreamos uma nova sessão da coluna, chamada DNA Tricolor. Com que genes são formados nossos craques? Como eles se desenvolvem? Nesta sexta no Globo Repórter.

O DNA do Marcos Junio é altamente decifrável:

Já o DNA do Bruno, pode ser facilmente montado, caso ele sofra alguma lesão e precise de células-tronco para se recuperar:

Hoje, 19:30 da noite, jogaremos nossas fichas contra o Baêa, na Arena Pituaçú. Jogue pra frente Baêa, ataque bastante, vocês precisam dessa vitória! E nós? Estaremos esperando só a hora de dar o bote certeiro.

Faltam 9 jogos, 9 vitórias por um a zero, com sofrimento por favor.

Fillipe Souza não recebeu nenhum incentivo financeiro da Arcor para fazer propaganda da Tortuguita.

Panorama Tricolor/ FLuNews

@PanoramaTri

Contato: Vitor Franklin

Comentário