Avaí 0 x 3 Fluminense (por Paulo Tibúrcio)

INFORMÁTICA PARA PEQUENOS E MÉDIOS AMBIENTES

Missão Cumprida

Respeito deve existir sempre. Mas com todo respeito ao brioso time do Avaí, nos planos do Fluminense no Campeonato Brasileiro, dada a situação do adversário, este jogo não poderia ser diferente do que uma vitória Tricolor. E cumprimos bem o nosso dever. Um jogo que poderia ser mais difícil devido ao “fator casa” acabou sendo tranquilo. Prevaleceu o bom futebol jogado pela equipe.

O Avaí até que tentou começar pressionando, assustando o goleiro Júlio César, que hoje foi bem. Com o tempo, o Fluminense igualou o jogo e aos poucos foi chegando ao ataque, com toques rápidos e precisos. Porém, não ameaçava o arqueiro adversário, os chutes ou paravam na defesa ou tomavam uma direção diferente do gol. Mesmo não trabalhando bem as jogadas de ataque, o esforço do time foi recompensado. Em uma bobeira do goleiro Kozlinski, Henrique Dourado se antecipa e toma a bola. Na área não se brinca e o Ceifador não perdoa. Com um belo drible, teve o gol adversário inteiro a seu dispor e abriu o placar para o Fluminense.

Nestas horas, passa pela cabeça do torcedor Tricolor: o que acontece agora?. O time relaxa, dá bobeira e cede espaço para o adversário? Só que, desta vez, o enredo foi diferente. O time do Flu continuou atuando com afinco e o Avaí, um pouco nervoso com a posição no campeonato, não conseguiu impor seu jogo. E o Fluminense ainda se aproveitou desta situação para ampliar o placar. Após cobrança de escanteio, gol contra do veterano Maicon, mas com a atuação coadjuvante do zagueiro Reginaldo, que fez o “abafa” no momento certo.

Voltamos tranquilos para o segundo tempo. Novamente, o Avaí ensaia uma pressão, mas logo o Fluminense equilibrou o jogo. O time correu muito no primeiro tempo e me veio a preocupação de cansaços e contusões. Para nossa sorte, nada de ruim ocorreu, salvo a câimbra do jovem Mascarenhas. Nada de anormal para um jogador de 18 anos em sua segunda participação em um jogo profissional. Mascarenhas, aliás, atuou muito bem e foi premiado com um belo gol. Com o placar ampliado, foi só administrar a partida até o apito final. O time dos veteranos Juan, Maicon e Marquinhos e dos aplicados Joel e Capa nada puderam fazer. Grande vitória Tricolor. Importante porque diminui a pressão sobre a equipe e dá confiança ao time para os próximos jogos.

Scarpa ainda não recuperou totalmente o ritmo, mas se dedicou muito. Não gostei dele na ponta, prefiro que jogue no meio, deixando os flancos para Richarlison, Calazans e os laterais. Henrique Dourado foi muito bem. Henrique um líder na defesa. Os garotos que entraram deram conta do recado. Abel tem feito um bom trabalho. Nas palavras dele, é o terceiro time que ele tem que formar. Às vezes, demora para dar liga, temos que ter paciência. Apesar da boa atuação do time, precisamos melhorar nosso setor defensivo para os próximos jogos, principalmente contra as equipes mais fortes e ainda continuo achando necessária a vinda de reforços. Mas isto fica para o depois. Por ora, é comemorar e ficar tranquilo, até a próxima batalha.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @paulotiburciojr

Imagem: bat

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres