Wellington Silva e a Sul-Americana

Não é escondido de ninguém que este ano o Fluminense está com problemas sérios para tirar o operacional do clube, pagar salários por conta da confecção nos últimos dois anos de um elenco caro (altos salários, gatilhos e contratos longos) e por contratos anteriores à pagar nesse gestão. O presidente Abad jogou limpo com a torcida e deixou bem claro que será um ano de aperto.

Dito isto, é óbvio que o clube terá de vender dois ou três jogadores para conseguir tocar o ano. Contas têm de ser pagas, ainda mais em tempos de Profut, ato trabalhista e o escambau.

Um dos jogadores que já estava vendido, Wellington Silva, até de forma obrigatória porque o Arsenal para liberar o jogador de graça forçou que poderia exercer compra para um valor fixado, por contrato. Com interesse do Bordeaux, Arsenal o faria para revendê-lo. A questão é que Bordeaux desistiu da compra e, ao que tudo indica, o jogador volta para o Fluminense ainda esta semana já que tem contrato até 2020.

Se por um lado é ruim por conta das finanças, por outro é bom porque volta o jogador mais agudo do Flu esse ano, aquele que faz a diferença, driblador, arisco. Com a volta dele podemos até vender o Richarlison sem tantas preocupações esportivas. Achei uma ótima.

Quem pergunta pelas condições do atleta já que o clube francês não comprou por questões clínicas, pelo que li, ele pode jogar. A questão é que, para comprar, os franceses pensaram duas vezes por conta do problema apontado. Mas, aqui no Brasil ele pode render normalmente, claro, em tratamento e sabendo que provavelmente não contaremos com ele todos jogos. Ainda sim; vale a pena.

O Fluminense vaí a campo logo mais na altitude para enfrentar o Universidad de Quito buscando uma vaga nas oitavas da Sul-Americana. O trabalho foi facilitado pela vitória pelo placar elástico de 4 a 0 e porque o time deles é fraco. Mas não convém bobear, principalmente porque a altitude pode “dopar” o time adversário como vimos nos jogos contra a LDU no passado.

Tenho certeza da classificação.

Mas convém jogar sério.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @mvinicaldeira

Imagem: MVC

2 Comments

  1. Concordo: com a volta do Wellington fica mais fácil digerir a saída do Richarlyson. Mas não dá pra engulir a venda do Wendel por 10 M de euros. É muito pouco para o potencial dele. O vice foi muito infeliz quando disse que ele não sai por menos de 15. Com esta frase ele estabelece um teto ridículo para um jogador de 19 anos já cotado para a seleção principal.

  2. Concordo em relação ao Wellington…..inclusive pelo que entendi, o tal contrato com o time inglês termina em julho, ou seja, se no fim do ano houver uma proposta, o valor de venda será superior aos 3 ou 4 milhões de hoje.

    ST

Comentário