Todo cuidado é pouco (por Marcus Vinicius Caldeira)

Quarta-feira, teremos um importante compromisso pela Copa do Brasil. Jogaremos contra o Globo do Rio Grande do Norte – confesso que nunca tinha ouvido falar nesse time – na casa de deles.

O adversário assusta? É um time bom? Não. O problema é o novo regulamento do campeonato. Nas duas primeiras fases, o time melhor ranqueado pela FIFA joga fora. Até aí tudo bem. A questão é que é jogo único. Joga mal a partida, perde, e adeus.

Sobre o clube do Rio Grande do Norte veja como começa a sua apresentação em seu site:

“Criado em 18 de outubro de 2012 e oficializado pela Federação Norte-rio-grandense de Futebol em 22 de março de 2013 , o time foi fundado a partir da ideia do empresário Marconi Barretto que buscou homenagear a Alemanha, usando as suas cores, e ao fundador da Rede Globo de Televisão, Roberto Marinho, por quem tem admiração”

Sobre seu estádio, o site oficial do clube emenda:

“Um dos únicos clubes do Rio Grande do Norte com estádio próprio, O Globo tem um complexo esportivo construído na cidade de Ceará-Mirim, a 30 quilômetros de Natal, às margens da BR-406. O clube é proprietário do Estádio Manoel Dantas Barreto, o Barrettão, que foi construído em apenas sete meses, e tem capacidade para 10 mil espectadores”.

Abel deu o recado, em entrevista:

“Nós vamos encontrar dificuldades porque o regulamento é diferente. Preferia o anterior, quando a gente podia até perder o primeiro jogo que tinha a recuperação em casa. Mas não adianta ficar lamentando, ainda mais porque a regra é para todos. Vamos precisar fazer mais uma decisão no meio desta semana e torcer para que o trabalho mais uma vez possa fluir da maneira como vem acontecendo. Respeitamos o Globo-RN e sabemos que eles pensam na classificação assim como a gente. Portanto, vamos a campo pensando em dar o nosso melhor e evitar qualquer tipo de surpresa”

Não tem jogo fácil. O time titular do Fluminense está invicto esse ano no Carioca 2017, tendo inclusive vencido um clássico. No Estadual fez 11 gols e não sofreu nenhum. A viagem é cansativa, desgastante. Além disso, o clube potiguar não perde em casa há um ano e meio.

Em conversa com o presidente Pedro Abad, ontem, Abel confidenciou que não é fácil chegar lá, até porque o aeroporto fica um pouco distante de Natal (não sei porque, na vez em que fui para lá, fui de carro vindo de Recife).

O Fluminense vai com força máxima, apenas com ausências de Renato Chaves e Cavalieri, ainda em recuperação. Nogueira e Júlio Cesar vêm dando conta do recado.

O jogo é às 21:45h, com transmissão pela Fox Sports.

Todo cuidado é pouco!


Panorama Tricolor

@PanoramaTri @mvinicaldeira

Imagem: cal

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres