Sornoza contundido, e agora? (por Paulo Tibúrcio)

INFORMÁTICA PARA PEQUENOS E MÉDIOS AMBIENTES

A necessidade de se ter um elenco robusto que permita um bom desempenho do time durante o Campeonato Brasileiro já foi discutida aqui em vários textos. Sabíamos que isto afetaria o elenco mais cedo ou mais tarde. Só não precisava de ser tão cedo. Nem com esta gravidade. E logo o Sornoza.

Não estou aqui diminuindo o valor dos outros jogadores. O time do Flu, embora com algumas lacunas, não pode se dar ao luxo de ficar sem a maioria de seus jogadores titulares. Já tivemos outros desfalques, como o Lucas na lateral e Welington Silva no ataque. Jogamos todo o início de temporada sem Gustavo Scarpa. Até agora, conseguimos manter o equilíbrio do time.

No caso do Sornoza, pode ser que o impacto de sua ausência seja maior, ainda que alguns digam que o equatoriano não esteja jogando tão bem quanto se esperava. Não é o meu caso. Embora o jogador quase não apareça, ele tem sido fundamental na qualidade do passe, e muito gols nascem da sua visão de jogo e habilidade em realizar os lançamentos de maneira precisa. O único ponto a se considerar é que a forma atual do Fluminense jogar o obriga a se posicionar mais atrás, iniciando as jogadas. Em um esquema mais dinâmico, gostaria de vê-lo chegando mais ao ataque, como no Independente Del Vale, onde fazia mais gols. No jogo contra o Santos, em uma das raras vezes em que ele entrou na área, marcou um gol com perfeição.

Tinha o sentimento de que, à medida que o time ganhasse mais entrosamento, Sornoza poderia realizar melhor uma função mais ofensiva, mas infelizmente tenho que adiar minhas expectativas. Enquanto isto, Abel terá que refazer o time de forma a não perder a qualidade da ligação do meio de campo ao ataque.

Ainda que de uma forma bastante infeliz, a contusão acabou ajudando o Abel na difícil decisão de encaixar o Scarpa no time. Scarpa pode assumir o papel do Sornoza com a volta de Welington Silva, mas este ainda se recupera de contusão e não deverá jogar a próxima partida. Para o próximo jogo, Abel poderá optar por um esquema mais defensivo, com Calazans. Eu entraria com Douglas, se não estivesse machucado. Dessa forma, teríamos um meio de campo mais protegido, sem perder a qualidade, já que os três volantes sabem jogar (Douglas, Wendel e Orejuela), mas não vai dar. Dependendo do acontecer no decorrer da partida, Abel pode variar para um esquema mais ofensivo, colocando um atacante ou meia-atacante (Calazans, na minha preferência).

De qualquer forma, a vitória sobre o Vasco no próximo sábado é importantíssima, sob vários aspectos. Clássico é clássico, sempre, mas temos que nos aproveitar do momento ruim do rival. O jogo será nos domínios adversário e enfrentaremos um time experiente, que pode se aproveitar da catimba para tentar neutralizar a qualidade do Fluminense. Todo cuidado é pouco, mas acredito que Abel já esteja preparando a equipe para esta pequena batalha.

Além disso, apesar do bom começo do time do Fluminense, não será um campeonato fácil, de forma que fazer uma provisão de pontos no início pode trazer a segurança necessária para administrar os resultados no futuro. Teremos provável venda de jogador e a indefinição sobre o estádio, que podem impactar no desempenho do time. A preocupação existe, mas temos condições de buscar o máximo de eficiência dentro de campo.

A contusão de Sornoza, até mesmo pela sua gravidade, é um grande revés. De qualquer forma, o elenco do Fluminense tem mostrado uma superação muito grande e acho que a equipe saberá se adaptar à ausência do nosso meia. Desejo plena recuperação ao jogador, para que ele possa voltar aos gramados o mais breve possível e possa se firmar cada vez mais neste jovem e promissor time do Fluminense.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @paulotiburciojr

imagem: bat

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres