Fluminense 2 x 2 Santa Cruz (por Felipe Fleury)

felipe fleury red 2016

A última vez que eu vi o Fluminense contra o Santa Cruz foi no Maracanã, faz tempo, quando Magnata fez chover gols contra os pernambucanos. A última vez que Fluminense e Santa Cruz se enfrentaram pelo Brasileiro, há dez anos, o nosso Tricolor venceu por dois a um, em Recife.

Hoje, porém, a vitória não nos sorriu. Vale considerar, no entanto, que o Santinha de hoje é bem melhor do que o de outros tempos. Ascendeu à série A, está invicto há dezesseis jogos e foi campeão da Copa do Nordeste e do Campeonato Pernambucano. Além disso, tem uma equipe muito bem arrumada pelo seu treinador Milton Mendes, único brasileiro, é bom que se diga, habilitado a ser treinador da Europa.

Mas nada disso tiraria do Fluminense a obrigação de, em seus domínios, vencer a boa equipe pernambucana.

E por que não venceu?

O Flu fez um primeiro de tempo aplicado e combativo, teve maior posse de bola, mas não transformou isso em efetividade ofensiva. Uma bicicleta de Richarlisson e só. Claro que a equipe pernambucana teve seus méritos, pois postou-se em campo com uma ótima marcação e, mesmo com menos posse, teve chances mais perigosas.

No segundo tempo, Levir trocou Richarlisson por Gerson, e, na minha opinião, agiu mal. O jovem atacante, embora não estivesse repetindo as suas últimas atuações, tem mais disposição e ainda é um motivo a mais para a defesa adversária se preocupar.

Logo no início da segunda etapa, Grafite entrou livre por trás da zaga, na segunda trave, para completar para o gol e marcar o primeiro do Santa.

Nesse momento, diante da boa postura do Santa Cruz, imaginei que não seria possível reverter o resultado. Scarpa, contudo, numa excepcional cobrança de falta, empatou logo em seguida e, Gum, o guerreiro Gum, jogador que mais vezes vestiu a camisa tricolor em campeonatos brasileiros, cabeceou para excelente defesa do goleiro pernambucano que deu rebote para o próprio Gum completar para o gol e virar a partida.

No lance que deu início ao segundo tento tricolor, o escanteio, Fred recebeu em impedimento. Talvez não tenha sido tão claro para o bandeirinha como o foi para os comentaristas, porque o assistente tem que observar ao mesmo tempo o momento do passe e o jogador que recebe a bola.

Não houve, a partir daí, grandes riscos para o Fluminense. A vitória parecia se encaminhar e seria uma vitória bastante valorizada pela atuação do tricolor de Pernambuco.

Ocorre, porém, que o péssimo árbitro assinalou um pênalti inexistente contra o Flu. Grafite, que ainda dá um trabalho danado, preparou um chute e esticou a perna para trás, sua chuteira aparentemente resvalou na perna esquerda de W. Silva – que estava com os dois pés no chão, não fez qualquer menção de interceder na jogada adversária – e ele “furou” a bola. Na queda, o apitador marcou o pênalti que foi cobrado e convertido pelo próprio Grafite.

O erro foi crasso e talvez compense o impedimento que invalidaria a jogada que deu origem ao gol da virada tricolor. Talvez, por justiça, o empate tenha sido realmente o resultado mais adequado, mas um árbitro que para o jogo por qualquer falta, por qualquer contato e até por motivos inexistentes, só atrapalha o andamento da partida.

Justo ou não o resultado, a verdade é que apesar de todo o currículo recente do Santa Cruz, o Fluminense, repito, tinha a obrigação de vencer. O que conquistou em Minas, perdeu aqui.

Alguns reforços estão próximos, outros pretendidos. Levir já deu sua cara ao time, mas é preciso tornar o Flu mais ofensivo (leia-se: mais finalizações). Fred é a melhor opção, mas não é a única. Há Osvaldo, Scarpa e Richarlisson que precisam funcionar como alternativas, sobretudo quando é o artilheiro que atrai a maior atenção dos zagueiros adversários.

Edson é outro que não pode ser reserva do Pierre.

Ainda há muito o que fazer. Partidas como a de hoje para um treinador inteligente como Levir, servem muito mais como incentivo e como forma de corrigir erros do que para baixar o moral.

Vamos em frente. O campeonato é longo, perdemos pontos importantes, mas não seremos apenas nós. O Santa colherá pontos importantes de muita gente boa.

É hora de levantar a cabeça e vencer a próxima decisão.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @FFleury

Imagem: f2

4 Comments

  1. Não esquecendo de mencionar, é claro, o pênalti absurdo sofrido por Fred nos últimos momentos do jogo e, claro, convenientemente ignorado por arbitragem e mídia.

    1. claríssimo. Tão claro q o comentarista do sportv ficou calado e não se falou sobre o assunto!

  2. continuar escalando o Gerson é uma excrescência.

    Somos 1 x 19…desde o fim de 2013…de novo.

    ST

Comments are closed.