Responsabilidade tricolor no Fla-Flu (por Paulo Rocha)

Como era de se imaginar, o Flamengo, pensando em sua estreia na Libertadores, escalará um time praticamente reserva no clássico deste sábado, em Cuiabá, válido pela segunda rodada da Taça Rio. E tal qual Abel Braga falou após a goleada de 4 a 0 sobre o Bangu, em Moça Bonita, a responsabilidade no clássico passou a ser do Fluminense.

Enfrentar os suplentes rubro-negros é melhor para o nosso jovem time tricolor? Sim, mas está longe de ser moleza. Os reservas deles são, diria eu, do mesmo nível dos nossos titulares. Nosso rival está cheio da grana, ao contrário de nós. Mas nada dura para sempre.

Assim como não pode durar para sempre essa história de não vencer os caras, como aconteceu em 2017. E olha que foram oito jogos. Em alguns deles, merecíamos até triunfar, mas devido a erros nossos tivemos que suportar os insucessos. Em Fla-Flu, não se pode errar.

As palavras de Abel foram sábias: passaram a responsabilidade para nós. E temos que mostrar que estamos começando a ficar prontos para assumir responsabilidades. Se vencermos, eles dirão “Ah, jogamos com os reservas”. Que se fodam. Para a história, ficará o resultado e não as formações das equipes.

Portanto, vamos para cima deles. O Fluminense está mostrando sinais evidentes de reação, o esquema com três zagueiros melhorou nossa defesa e o ataque, enfim, está funcionando. Uma vitória no Fla-Flu seria um incentivo e tanto para nossa caminhada. Vamos com fé. Está na hora de a normalidade ser restabelecida neste confronto.

xxxxxxxxxx

Recebi com satisfação a notícia de que Diego Cavalieri entrou em acordo com o Fluminense para receber as suas verbas rescisórias. Já bastava a escrotidão que fizeram com ele no ato de sua dispensa. Cavalieri é ídolo da torcida do Fluminense e merece respeito.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

#JuntosPeloFlu

Imagem: paro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres