Ranço (por Daniele Brandão)

Sabe quando a pessoa faz de tudo para que você se aborreça com ela, de tal jeito que até ouvir a voz da criatura dá agonia? Quem nunca encarou algo do tipo?

Comigo não é diferente, mas é lamentável que eu esteja pegando ranço do clube do meu coração, em vez de ser apenas de um ou outro cidadão brazileyro.

Há momentos em que não dá para entender direito. São coisas mal explicadas, que ficam nas entrelinhas. Fazendo breve comparação, é uma norma implícita que o/a repórter procure sempre saber o que está nas palavras não ditas, mas eu ando meio sem paciência para caçar a arca secreta.

Eis minha opinião, que não é e jamais pretende ser a verdade absoluta: não é clima de equipe, ou momento político simplesmente, que está fazendo o Fluminense se perder. É esse balaio de gato cheio de discussões confusas.

Mas o que está nas entrelinhas que trava os pés desses caras e não os deixa jogar direito? Ou que faz um jogador não decidir se “casa ou desocupa a noiva” (alou, Richarlison)? Ou que faz torcedores se digladiarem na interwebs de uma forma dantesca? Sério.

Tudo isso, junto com vários outros sentimentos, está me deixando um tanto cansada do ambiente esportivo. Não é brincadeira. A torcedora que veste a camisa independente de ocasião – no sentido literal – segue cada vez mais incomodada, mesmo acreditando na melhora.

Nas boas te apoio, nas más te amo. Mas às vezes é dose pra leão.

xxxxxxxxxx

Estou em fim de semestre. Como você deve saber, este é um período infernal, e o pouco tempo livre que eu tenho de vez em quando é usado para xingar muito e não falar nada de futebol no Twitter. Por isso, se você é sensível a palavrões ou vive em um mundo de fantasia onde mocinhas não xingam, não aconselho que me siga – fica por sua conta e risco!

Saudações Tricolores!

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @FluminenseDNL

Imagem: Dan

Leave a Reply to Guilherme Sillero Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres