Planejamento (por Luís Brito)

planejamento-de-negócios

Planejamento. Essa foi a palavra mais falada desde o fim da temporada passada. Rodrigo Caetano e toda a diretoria tricolor trabalharam em cima disso. Acreditavam que manter o elenco do campeão carioca e brasileiro – é sempre válido lembrar – fosse a melhor alternativa.

Passamos da metade da temporada e até agora nada foi alcançado ou conquistado, porém ainda é possível na Copa do Brasil e no Brasileiro, competições que ainda estão em disputa. O elenco é forte e quase o mesmo que conquistou os títulos de 2012. Então você deve estar se perguntando: por que até agora não ganhou nada, nem sequer um clássico?

A pergunta é fácil de responder se nos basearmos no “achismo”.

1. Premiação do Brasileiro atrasada;
2. Salários atrasados.

Dois motivos bem óbvios para se acreditar que sejam as causas pelas derrotas ou fracassos na temporada 2013.

Tudo bem que o clube sofreu com penhoras, o que talvez tenha dificultado o “planejamento” traçado no começo do ano. O que não entendo é a demissão do Abel. Se eles acreditavam que a manutenção ou continuidade de trabalho fosse a melhor saída, por que mandaram Abel embora? Trouxeram Vanderlei, o Luxa, treinador competente, mas no meu ponto de vista tão bom quanto Abel. Não é nenhum Pep Guardiola.

O problema do Fluminense é um só: identidade. Todos conhecem os jogadores e suas características, pois o elenco é quase o mesmo desde 2009/2010.

O torcedor precisa acreditar em um final de 2013 melhor. O Peter trabalha com a possibilidade de reverter as penhoras e conseguir o dinheiro das vendas de Nem e Thiago Neves. Conseguindo a liberação em Brasília, o elenco poderá corresponder às expectativas. Salários e premiação estarão em dia.

É possível acreditar e enxergar uma luz no fim do túnel. Um time de guerreiros não pode se deixar abater por uma temporada irregular. Além deles, possuímos outros grandes valores que estão chegando da base. Curumins de Xerém e guerreiros precisam se unir para levantar o Fluminense.

Sabemos que manter um time vencedor no Brasil é muito difícil. Devemos ter paciência.

Alcançamos resultados surpreendentes nos últimos 4 anos: 2009 – arrancada contra o rebaixamento; 2010 – campeão brasileiro; 2011 – viramos o turno do Brasileiro em 11º e alcançamos o 3º lugar; 2012 – Campeão Carioca e Brasileiro.

Torcida tricolor, não pense que o ano acabou. Apoie e jogue junto. Não deixe pra apoiar até a última hora, quando estivermos no sufoco. Já passamos por isso em 2009 e não foi legal. É cedo e podemos buscar a vaga na Libertadores, seja através da Copa do Brasil ou no Brasileiro.

O Fluminense precisa de nós! O Fluminense somos nós!

 

Luís Brito

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @datluis

Imagem: www.franquiaempresa.com

http://www.editoramultifoco.com.br/literatura-loja-detalhe.php?idLivro=1184&idProduto=1216

4 Comments

  1. Ué Luís?! Mas não defenestraram o camarada do Planejamento Estratégico do clube?!
    Deve ser excesso de vanguarda pro FFC…

    Mas sigamos em frente no manejo adaptativo, conforme você propôs.

    Como equacionar “raparigas de chuteira” (com raras exceções, também acredito nisso), dirigentes (omissos ou tímidos ou assoberbados ou tanto faz a razão pois o resultado é um só) e uma torcida que reage muito em função das duas anteriores?

    Resolver o dindim não é tudo. Nosso título carioca no centenário do pano de chão foi conquistado no mesmo cenário de miséria (talvez pior), então não é só isso…

    O maior erro foi essa estratégia de manutenção de elenco por tanto tempo. isso após o gravíssimo fato de termos perdido os recordes na reta final do BR2012, férias antecipadas e coisa e tal, sem nenhuma consequência para VP de Futebol, Gestores Profissionais (rs), CT e elenco. Cabeças tinham de rolar ali! É inimaginável o valor deles para a auto estima do torcedor, para o aumento da torcida, associações em massa, comparecimento nos jogos, etc. etc. etc. Tudo isso passou em branco, tipo assim, tudo bem ué… Tudo bem é o catso! Presidente, erro crasso com as raparigas de chuteira e seus superiores, aprenda e não os repita! Tais omissões o sempre colocarão em situação de refém em futuro próximo.

    Também gosto do Abel, mas teria lhe dito que se não os conquistássemos, ou pelo menos lutássemos até a última gota de suor, o trabalho seria reavaliado… Não o demitiria agora, mas naquela ocasião, provavelmente sim… Outro erro que vem se repetindo é na composição do elenco. Time que é vencedor e se mantém no topo clube sempre da uma renovada em duas três posições do time titular a cada temporada (se até o Barça faz isto, que dirá eu né). Negocia, ganha um cascalho, oxigena o elenco (desfaz panelas, tira medalhão da zona de conforto e atiça a competição sadia por vaga no time) e fortalece a hierarquia, é o clube que manda aqui e não jogadores, isso tem de estar claro e evidente na cabecinha deles!

    Por fim, temos uma fornada (17-20 anos) de ouro em Xerém. Tem de botar para jogar. Que papo é esse de queimar moleque? Você queima também ao esconder e não passar confiança para eles. Não dá para amadurecer se não há aumento no depósito de responsabilidade em você. Um atleta vive isso desde criança, aqueles que tremem, ou resolvem o problema ou vão ficando pelo caminho. Tem que ser aos poucos, correto, mas talvez alguns já estejam prontos, tem de ir colocando para jogar e avaliando. Não adianta colocar uma vez e sepultar o garoto por meses, isso quebra o cara. Me lembro do Gerson em final de carreira no FFC, quando olhou para quem estava subindo e voando (Pintinho e Cléber, por exemplo), deu o pira e foi curtir seus últimos minutos de fama e ganhar seus últimos tostões, pois no FFC iria ser engolido por eles…

    Mas e agora, Luís?! Agora meu camarada, só nos resta torcer para a cabeça do pofexô brilhar como nunca, olho vivo, pois ele também está numa posição de conforto – “Não fui eu que fiz o pojeto, os jogadores eu herdei teretete teretete teretete…”.

    Mais que isso, torcer para a molecada brilhar como vêm fazendo na base, eles sim, tenho certeza que são capazes de esquentar a torcida. Temos bons e muito bons jogadores em todas as posições de linha, é só dar uma mesclada, mantendo jogadores experientes em todas as linhas e dar moral aos caras que eles acertarão. Mas acontece que, talvez, o pofexô não queira mostrar que Xerém tem tanto potencial assim, e ver seus planos de trazer sua curriola irem para a cucuia ao final do ano, além de tosar suas unhas de rapineiro (desculpe, mas tenho pouquíssimas dúvidas sobre o caráter deste senhor) para nosso “escondidos” talentos.

    E a torcida? Bom, a torcida torce, protesta, bota pressão, sofre, comparece (tomara), acredita e vence o FFC com o verde da esperança, avante Xerém!

    ST

    1. Perfeito Zalu.

      Penso e tenho em mente tudo isso q você falou.
      Peter errou feio ao começo do ano. Deveria mexer sim.
      Pra que manter Wagner, Edinho, Bruno, Gum, Leandro Euzébio, Diguinho… Vende logo esses caras, ou mande embora e traz outros caras. Melhores até, pois isso não é difícil.
      É preciso mudar para alimentar a competição. No Brasil quando se fica em zona de conforto é muito difícil manter regular.
      O relaxamento é uma M**** nesses casos.
      O nível do Brasil é nivelado por baixo, vide 2012… Como foi Fácil ganhar o brasileiro!
      Enfim, espero que em 2014 esses jogadores q eu citei já tenham ido embora (acho muito difícil, mas acredito).

      Espero q junto deles, vá o Profexô Luxa! Muito safado e garimpador de mulecada. Aliás, aliciador mesmo! Safado!

      Enfim,

      Obrigado pela leitura.

      Abs,

  2. hehehehe,
    tô rindo mas é sério e antes que eu me esqueça, o pofexô quer privacidade para treinar? Pega os caras de manhã, bota no busão rumo a Xerém e devolve no final da tarde de banho tomado, alimentado e dente escovado, prontim prá naná..
    Num tem espaço? Aumenta o investimento na logística, mas pode trazer benefícios a longo prazo. Traz moleques suficientes para dar espaço para treinar nas Laranjeiras, para eles vivenciarem o clube, entrarem em contato com a torcida, isso fortalece os laços e a identificação com o clube.
    Posso estar viajando, mas num momento de crise em que se alega não estar conseguindo nem treinar, vejo como opção mais inteligente, por exemplo, que fechar treino para torcida…

    ST

    1. Isso mesmo Zalu… Maior besteira do mundo o Peter aceitar essa palhaçada do Luxa.
      Devemos continuar onde somos tetra, terinamos ali desde 1919.
      Quer sair das Laranjeiras q vá treinar outro clube. Não precisamos do luxa. hahahaha

      A mulecada precisa dessa aproximação e saber q o Fluminense é isso aí.

      Resultado e comprometimento!

Comentário