Venha, Parreira! (por Paulo Rocha)

Vi com bons olhos a possível chegada de Carlos Alberto Parreira para ocupar a vice-presidência de futebol do Fluminense. Sei que ele não exercerá a função de treinador (profissão na qual militou com resultados que escreveram seu nome na história não só do clube, mas de todo o futebol brasileiro e mundial) e tampouco entrará em campo para fazer gols. Mas que se trata de um grande reforço para o staff tricolor, ah, não tenham dúvida.

Figura íntegra e de extrema identificação com o Fluminense, a volta de Parreira serviria para agregar prestígio e credibilidade. Profundo conhecedor do clube, ele seria muito útil na convivência do dia a dia. Só de saber que sua chegada era possível, os jogadores ficaram empolgados com a possibilidade de dividir o ambiente de trabalho com uma figura tão significativa para o esporte.

Como repórter, tive o prazer e o privilégio de conviver com Parreira durante o “ano de chumbo” no qual o Fluminense chafurdou na terceira divisão. E que convivência agradável. Apesar do ar sério que demonstra, ele é uma pessoa muito bem-humorada; no que diz respeito aos treinamentos, um perfeccionista tanto na parte física quanto na tática.

Ao mesmo tempo em que nós, tricolores de verdade, nos alegramos com a possível volta de Parreira, setores da imprensa bombardeiam que é uma ação inócua, com o intuito de desviar o foco da má fase que o time atravessa no Campeonato Brasileiro. Pergunto eu: o que esses merdas entendem de Fluminense? Porra nenhuma.

Parreira, caso você volte mesmo, sinta-se em casa. Sabemos o quanto amas o Fluminense. Sua ajuda será muito bem vinda. Seu conhecimento é algo que ninguém pode dispensar. E as Laranjeiras são a sua casa.

Tomara que tudo dê certo. Precisamos de gente que entenda verdadeiramente de futebol para gerir os rumos da pasta. E que seja aquele amigo das boas a das más horas como você já provou – mais de uma vez – ser.

xxxxxxxxxx

Na hora em que a coisa aperta, precisamos de guerreiros. Por isso, fico contente em saber que Gum está quase pronto para ser utilizado. Longe de ser, tecnicamente, um Edinho, um Ricardo Gomes, um Thiago Silva, mas com igual identificação com o Fluminense, ele, em forma, é muito melhor do que qualquer outro do plantel que atualmente dispomos para a posição.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: par

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres