Papo com Assis (por João Marcelo Garcez)

IMG_20150310_220703

– Alô!

– Alô, Assis?

– Sim, quem fala?

– É o João Garcez, repórter do Jornal dos Sports.

– Como vai, João! Tudo bem?

– Tudo, Assis! É um prazer, para mim, falar contigo.

– O prazer é meu, João! Imagine!

– Escute, Assis.

– Sim.

– Estou escrevendo uma revista sobre os grandes clubes do futebol carioca e escolhi você para representar o Fluminense.

– É uma honra, João!

– Tem dois minutinhos?

– O tempo que precisar.

– Diga-me, fora de campo, uma emoção que tenha vivido pelo Fluminense.

– Não me esqueço… Quando fui assinar o contrato, centenas de pessoas não arredaram pé das Laranjeiras enquanto a documentação não foi acertada.

– E dentro.

– (risos) Ah, essa é fácil… O gol contra o Flamengo em 1983.

– Perguntei porque é meu dever. Mas já supunha a resposta.

– Não tem como não ser este, João! Sabe, quando a bola entrou, não compreendia o que se passava naquele momento. Levei às mãos à cabeça, buscando entender o sentido do que havia acabado de fazer.

– Assis!?

– Hum.

– Você também foi ídolo no Atlético-PR, não?

– Sim.

– E qual dos dois você ama mais?

– Ah, João, aí você vai me deixar numa situação muito complicada…

– Por quê?

– …

– E se eu lhe prometer não publicar?

– Bem…

– Por favor, Assis!

– É… Não tem jeito, João! É o Fluminense. Pelos momentos que vivi lá, eu, eu… (emociona-se)

– De forma objetiva, como definiria o sentimento daquele elenco tricampeão estadual e campeão brasileiro pelo clube?

(Ainda com a voz embargada)

– Muito amor!

***

Diálogo verídico realizado com Assis, em agosto de 2002, via telefone, da Redação do Jornal dos Sports. Suas respostas foram publicadas em matéria que escrevi para a revista “As cores da paixão”, do mesmo JS, exceto, como prometi a ele, a em que falava de sua preferência pelo Flu ao Furacão.

Assis trabalharia como coordenador das divisões de base, em Xerém, e se tornaria embaixador do Fluminense em 2012, passando a acompanhar a delegação tricolor em eventos pelo Brasil e em jogos internacionais.

Durante este período, escancarou inúmeras vezes sua predileção às “três cores”, libertando-se da repressão, do sentimento sufocado, e liberando também este cronista de guardar um segredo que ele próprio tratou de abrir, ao enfim deixar falar mais alto a voz do seu desbravado coração tricolor.

Imortal, como o lendário 1983.
_________________________________________________________________________________________________________

João Marcelo Garcez (joaogarcez@yahoo.com.br) é jornalista, publicitário e escritor, havendo já publicado cinco livros. Há mais de uma década atuando na área de Comunicação, já trabalhou em empresas como TV Globo, Globosporte.com, Jornal dos Sports e DM9DDB. Bicampeão do Top Blog (2010 e 2013), espécie de Oscar da internet, Garcez escreve mensalmente a este Panorama Tricolor.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: jmg

#SejasóciodoFlu

capas o espirito da copa + cartas do tetra 02 2015

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres