Palmeiras 0 x 1 Fluminense (por Mauro Jácome)

147 - 27042014 - Vida após a morte

Vida após a morte

1º Tempo

O Fluminense começou com a marcação adiantada para evitar a pressão do time do Palmeiras. Ao recuperar a posse de bola, chegava perto da área adversária pelos lados do campo. Bruno, pela direita, tinha a companhia de Rafael Sóbis e Carlinhos trabalhava com Wagner. Conca ocupava a intermediária com Fred centralizado. Jean e Diguinho revezavam na marcação a Valdívia.

Com essa formação, o Fluminense dominou todo o primeiro tempo e teve larga vantagem na posse de bola. No entanto, somente aos 30’ levou perigo ao gol palmeirense: Bruno foi no fundo, cruzou para trás, Fred ajeitou para Rafael Sóbis, que sentou o pé. Fernando Prass fez grande defesa.

A partir daí, a superioridade tricolor se tornou completa e os lances de perigo sucederam-se. Aos 38’, Conca chutou de longe e Prass teve dificuldades para defender. 42’, Conca colocou Rafael Sóbis na cara do gol. O atacante ajeitou e mandou um foguete. Prass fez nova grande defesa.

Conca era o nome do jogo. Uma jogada excelente atrás de outra jogada excepcional. Aos 45’, grande passe do baixinho-gênio para Fred. O artilheiro-capitão-titular-da-Seleção-para-desespero-de-alguns foi ao fundo, olhou para trás e viu roqueiro-superstar Rafael Sóbis entrando. Dessa vez, o porco-milagreiro não conseguiu evitar o gol. 1 x 0. Placar para lá de merecido.

Palavras-chave: só, deu, Flu.

2º Tempo

O posicionamento do Fluminense não se alterou na volta dos vestiários. Marcação adiantada e posse de bola. Aos 7’, Fred perdeu um gol incrível: um chute cruzado, Fernando Prass rebateu para o meio e o atacante, sozinho, gol aberto, chutou por cima. Seria uma vantagem preciosa logo no começo da etapa complementar.

Até os 15’, o Fluminense dominou o jogo da mesma forma, mas, a partir daí, o Palmeiras avançou a linha de defesa e de meio-campo e começou a chegar com mais força no campo de defesa tricolor. Valdívia encontrou mais espaços para jogar. Inevitavelmente, houve um recuo do Fluminense.

Para melhorar a marcação e diminuir os espaços no meio-campo, Cristóvão colocou o Valência no lugar de Rafael Sóbis. O Fluminense montou um triângulo defensivo e acabou com o toque na sua intermediária.

Aos 33’, Wagner quase marca ao driblar dois adversários e bater cruzado. Fernando Prass fez mais uma boa defesa e não tinha ninguém para o rebote. Aos 38’, Wagner triangulou com Conca, foi ao fundo e cruzou para Fred, mas a bola foi alta e o artilheiro cabeceou sem força.

Depois desse lance, o Palmeiras foi de vez, mas a marcação era muito forte e a bola não chegava ao gol de Cavalieri. Assim, a bola batia no muro tricolor e voltava. Talvez, tenha faltado o Biro Biro para puxar os contra-ataques, mas não há o que reclamar. Perfeito com a bola no pé, perfeito sem ela.

Palavras-chave: consciência tática, sobriedade, ex-bando, time de futebol, parabéns Cristóvão e jogadores.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Revisão preliminar: Rosa Jácome

Foto: http://uol.com.br

4 Comments

  1. Bela vitória. Hoje, podemos dizer, que temos um time arrumado, que tem um ótimo trocar de passes.
    Reitero, o que tenho dito: reforçando à zaga, brigaremos pelo “caneco”, pois não existem bichos-papões nesse campeonato.

  2. Finalmente……há um prenúncio de resultados positivos a serem alcançados em 2014…..
    Com esse início de trabalho, o Cristóvão demonstra que com simplicidade, dedicação e empenho a equipe encontra um padrão de jogo e com qualidade técnica não pode dar outra coisa….Vitórias que nos levem a disputar para vencer as competições…..diferentemente de lutar pra não cair……

    Vamos que Vamos…..trabalhando e colhendo os frutos…..as Vitórias….e Títulos….

    ST

    *** Antispam disabled…

Comments are closed.