O burguês e o operário da bola (por Marcus Vinicius Caldeira)

Ontem,  o Fluminense sapecou nosso vice de 2012 por dois a um no Maracanã. Aliás,  já tinha sapecado pelo mesmo placar no Independência, no primeiro turno.

Fizemos um excelente primeiro tempo, onde o goleiro do Galo salvou pelo menos umas três bolas de gol. Depois de tanto martelar, nosso gol saiu com Henrique Dourado em assistência de Scarpa.

No segundo tempo Micale colocou Valdivia que destruiu com o jogo enquanto teve fôlego e o Galo empatou. Mas, no final não teve jeito. Scarpa deu outra assistência e Dourado fez outro gol dando números finais ao jogo.

O miliionário time do Galo colocou Fred e Robinho, dois salários astronômicos, dois “burgueses” do futebol no banco. Fred quando parar de jogar bola voltará a ser ídolo.  Por ora, é adversário e não tem porque bater palmas para ele. Torço para o Fluminense, não para jogador. Com salário astronômico, em torno de um milhão de reais, achei correto quando Peter o vendeu para o Galo. Um milhão de salário para um jogador de “30 e brau” não vale a pena, mesmo por tudo que Fred representou em termos de idolatria e conquistas no Flu. Além de tudo, Fred sempre foi cheio de nove horas, de vontade, de mais, mais, mais. Um verdadeiro burguesinho do futebol.

Do outro lado, um time de garotos e operários querendo seu lugar ao sol e um centroavante operário que faz seu trabalho de formiguinha, comendo pelas beiradas, conquistando a torcida com seus gols, sua luta e sua humildade e calando a boca dos entendidos em nada que brotam nas redes sociais.

Henrique  Dourado, hoje, é o artilheiro do campeonato, e tem ajudado e muito nesse momento financeiro difícil do clube esse ano, onde estamos com fluxo de caixa apertado. Foi muito aplaudido ontem e decantado pela torcida.

Fred entrou como saiu. Sem fazer nada.

Não sou ingrato. Fred quando parar será ídolo nosso de novo. Por ora, não é nada.

Ontem, no duelo entre o burguês e o operário, ganhou o operário.

Assim vai acontecer na sociedade. Da mesma forma que lá, atrás o burguês ganhou do senhor feudal. Chegará a hora do operário ganhar do burguês.

Se é que me entendem.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @mvinicaldeira

Imagem: mvc

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres