Metade cheio (por Juliana Rolhano)

Meio cheio ou meio vazio?

Saídos de uma pequena pausa relativa à festa preferida dos brasileiros, gostaria de agradecer ao time do Fluminense pela boa colocação no campeonato. E só.

Os craques deveriam estar fazendo muito mais? Sim. O treinador deveria estar fazendo muito mais? Sim. Todo o elenco do Fluminense deveria estar fazendo mais? Sim de novo. Este é um ponto da questão.

Mas parando pra pensar. O time está melhor que ano passado nesta mesma época? Sim. Recebemos um excelente craque pra reforçar o time? Sim. Temos um novo treinador? Sim. Existem motivos pra sorrir? Sim de novo. Este é o outro ponto.

Dois lados de uma mesma verdade.

Um fato e duas maneiras de encará-lo.

A imprevisibilidade da vida e do futebol nos leva a tomar uma posição.

Copo meio cheio ou meio vazio?

Essas duas avaliações sobre o mesmo caso, revela a maneira como enxergamos a vida.

Se dermos mais importância às coisas que dão certo. Meio cheio.

Se preferirmos ver apenas as coisas que dão errado. Meio vazio.

Somos pessimistas ou otimistas?

IMG_20140307_140932

No final, o que realmente importa é a nossa perspectiva diante das circunstâncias. Ela vai determinar como enxergaremos a realidade.

Não há nada tão ruim que não possa piorar. Da mesma forma que não há nada tão bom que não possa ficar melhor ainda.

Cabe a cada um de nós escolhermos qual será a nossa ótica em relação aos eventos.

Falando em Fluminense, pra você o copo está meio cheio ou meio vazio?

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: google

Comentário